sexta-feira, 9 de maio de 2014

Destino

Praia de Iracema - Fortaleza



O destino é um oceano
De conchas abertas e fechadas
Por onde navegam as almas
Que já nascem naufragadas.

Não há remos para os barcos,
São as ondas que os levam.
À deriva, eles flutuam
E ao destino se entregam.

Sopram os ventos tão frios
Maremotos, calmarias...
E o porto é sempre o mesmo:
O fundo azul do oceano
Onde dormem os navios.




9 comentários:

  1. Que por mais que naveguem , sempre
    voltam ao mesmo pinto de partida.
    tenha um bom fim de semana.
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde, Ana!
    Que belo poema! E bela citação da Cecília.

    Obrigada pelo carinho na postagem Fogão à lenha. Me emocionei com as comentários de cada um que narrou um pouquinho das suas lembranças. Tem cheiros que realmente nos remetem a outras épocas, como o cheiro da comida da sua bisa.

    Um ótimo final de semana das mamães.
    Abração esmagador.

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana
    Desculpe entrar no seu blog. É que vi seu comentário do Ô Trocyn Bão e você falava de uns truques para deixar os cabelos mais grossos. Fiquei curiosa, meus cabelos caem na testa de tão finos e lisos que ficaram.
    Obrigada
    Abç
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  4. Que beleza de poema, ANA !
    Li-o vezes várias ao sabordas tuas ondas.

    O final é lindo mesmo .
    "E o porto é sempre o mesmo:
    O fundo azul do oceano
    Onde dormem os navios."

    Um beijo do teu fã sincero ( mesmo que falte aqui muitas vezs ).

    ResponderExcluir
  5. Olá, Ana. Bom dia.
    Vim até aqui, para lhe desejar um Dia das Mães, com muita alegria. ( domingo - 11/05 ).
    Independente, de ser ou não, um tempo de saudade ( é o meu caso ). Os meus desejos de saúde e paz.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Olá Ana,
    Muito lindo seu poema. Achei interessante a visão do destino refletida nos versos.

    Estivemos aí em sua cidade e almoçamos naquele espaço que parece um shopping aberto. Adoramos o passeio.

    Parabéns pelo Dia das Mães! Sei que será um dia de saudades para você, mas procure curtir seu dia com as pessoas que a amam. É sempre uma graça poder tê-los ao nosso lado.

    Beijão.

    ResponderExcluir
  7. Ana Bailune
    Metaforicamente, o oceano será sempre o destino, onde se afundam almas, nascituras já naufragas.
    No entanto hoje é Dia da Mãe. É para elas que vamos virar o nosso olhar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Ana , venho parabenizá-la pelo poema e para lhe desejar um abençoado e alegre Dia das Mães . Beijos

    ResponderExcluir
  9. Ana você fez uma analogia muito bela, é a vida e o seu rumo, tem coisas que realmente por mais que lutemos não mudam, lindo poema e embora atrasada te desejo que todos os dias do ano sejam felizes e plenos como o de hoje, beijos Luconi

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

REFLEXÃO

Já muito andei sem enxergar, sem ver, O que me fez e me desfez, a fome... "Ana" é o nome que alguém me deu, M...