sábado, 21 de fevereiro de 2015

MOLDURA




A moldura
Era mais valiosa
Do que a foto
Que emoldurava.


dream_weaver_by_night_fate.jpg
imagem: Google

6 comentários:

  1. Ana, quando aprendia pintura, usava panos de saco e num deles, pintei violetas, que ficaram lindas depois do acabamento da professora. Com tamanha preciosidade, arrematei com um lindo bico de crochê. Ao servir o café ao meu amigo, ele observou: - "Um acabamento tão lindo, num tecido que não vale nada." Até hoje não esqueço, toda vez que olho a minha toalhinha e, será sempre a minha preciosidade. Agradeço, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  2. Ana
    gostei muito deste poema
    e das imagens.
    beijinho
    :)
    http://olharemtonsdemaresia.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nenhum livro da amiga, mas gostava
    muito de ler. Sabe se estão à venda em Portugal?
    Toda a sorte para a venda do mesmo.
    Desejo-lhe um óptimo fim de semana.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  4. Muito bom ! Gostei demais . Também de sua visita ao meu espaço . Obrigada. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Bonito post sobre a moldura e com um poema cativante! Como é importante olhar e ver dentro de si...
    Abraço neste domingo.

    ResponderExcluir
  6. Ana Bailune, emoldurado merece ser o poema, como sempre merecem os teus.
    beijos

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Mensagem - Desativação de Blogs e Incorporação dos Conteúdos

Olá, pessoal! Estou desativando a maioria de meus blogs, pois acho que me entusiasmei e acabando abrindo espaços demais. Ho...