quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

METÁFORA






A minha meta
É imensurável, 
Não há medidas
Para o impalpável. 

Tocar o céu,
Sumir na terra,
Ou desmanchar-me
Num vento pálido...

E pouco a pouco,
Imensamente
Em cima, embaixo,
De trás pra frente...

Pouco me importa
O que se esconde
E surge assim,
Tão de repente!

Mas fotografo:
Olhar atento
Nada me escapa,
Mas nada faço...

E digo menos
Do que eu penso,
E penso mais
Do que eu digo!

Levo comigo
Palavras soltas
Entre os cabelos
No céu da boca...



5 comentários:

  1. Olá Ana
    As vezes nos desligamos, para estarmos juntos de nós mesmos.
    Bjux

    ResponderExcluir
  2. Ah! Ana, as metáforas que tudo subentendem e muito nos dizem. Agradeço, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  3. oi Ana

    Obrigada pelo carinho, fiquei muito feliz.

    bjokas com carinho =)

    ResponderExcluir
  4. Minhas metas hoje são todas mensuráveis e realizáveis, já não sonho sonhos impossíveis ...

    Beijão

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Exageros

    Assisti a um vídeo na internet no qual uma drag queen montada dava palestras em uma escola para crianças que, aparentemente, t...