METÁFORA






A minha meta
É imensurável, 
Não há medidas
Para o impalpável. 

Tocar o céu,
Sumir na terra,
Ou desmanchar-me
Num vento pálido...

E pouco a pouco,
Imensamente
Em cima, embaixo,
De trás pra frente...

Pouco me importa
O que se esconde
E surge assim,
Tão de repente!

Mas fotografo:
Olhar atento
Nada me escapa,
Mas nada faço...

E digo menos
Do que eu penso,
E penso mais
Do que eu digo!

Levo comigo
Palavras soltas
Entre os cabelos
No céu da boca...



Comentários

  1. Olá Ana
    As vezes nos desligamos, para estarmos juntos de nós mesmos.
    Bjux

    ResponderExcluir
  2. Ah! Ana, as metáforas que tudo subentendem e muito nos dizem. Agradeço, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  3. oi Ana

    Obrigada pelo carinho, fiquei muito feliz.

    bjokas com carinho =)

    ResponderExcluir
  4. Minhas metas hoje são todas mensuráveis e realizáveis, já não sonho sonhos impossíveis ...

    Beijão

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos