quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Natimorto







Gerou um sonho em silêncio,
(Aspiração invejosa)
Entre as linhas sinuosas
De uma "glamorosa" vida:

-Pesadelo!
Pariu uma aberração
-Graças a Deus, natimorto,
Uma simples tentativa...




3 comentários:

  1. Qdo sonhos morrem, devemos sonhar muito mais.
    Qdo deixamos de sonhar os nossos sonhos, sonhamos os sonhos de Deus.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  2. Como uma bala mortífera, o alvo na oscilação.
    O bem vence o mal.
    Abraços Ana.

    ResponderExcluir
  3. Se há que vir a desilusão, que chegue rápido, antes que o sonho sufoque. Bjs.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...