segunda-feira, 6 de julho de 2015

FOI O SOL








Entrou pelas minhas gretas,
Acendeu as labaredas
Do pensamento.
-Ascendeu-me.

Iluminou as gavetas,
Matando as traças,
Fez brilhar minhas vidraças.

Foi o sol,
E quando ele se pôs,
Prometeu voltar
-Mas não disse quando.






6 comentários:

  1. Que falta nos faz o calor e brilho do sol, adoro o sol, nesses dias por aqui as nuvens cinzentas não o estão deixando aparecer!
    Amei ler por aqui amiga Ana!

    ResponderExcluir
  2. Que beleza de canto ao Sol, por certo ele vaidoso que só,
    Voltará a beijar sua janela e adentrar a casa.
    Muito lindo Ana.
    Aplausos amiga.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

MINHA MISSÃO É ESTAR AQUI

Estava lendo  uma entrevista da psicóloga e personal coach americana Laura Ciel, no qual ela fala sobre aquele momento (momen...