segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Amor Verdadeiro



Amor verdadeiro não nasce do que é fácil,
Dos sorrisos de superfície 
E dos falsos abraços.

Talvez seja preciso ter noites em claro,
Porque amor de verdade, é raro,
Não brota assim, de qualquer jeito,
Do chão!

Amor de verdade nasce da dificuldade,
Da adaptação,
Da paciência e até mesmo da saudade,
Quem sabe, da ausência repentina,
Que sempre põe, nos 'is', os pingos certos...

Amor de verdade percorre desertos,
E mata a própria sede com as águas das mágoas,
Quanto faltam outras águas,
Pois não se deixa morrer, assim, à toa,

Amor de verdade é coisa boa
Tirada de tudo o que for ruim,
Para que não venha o fim,
Por causa de qualquer desilusão,
Porque amor de verdade não morre
Sem que antes se tente
A ressuscitação.




11 comentários:

  1. Ana Bailune, amei o teu, embora acredite no amor à primeira vista. Mas todo o amor tem um misto de sofrimento, que se baseia na vida a dois. Há pois os bons e maus momentos, que se partilhados, asseguram um amor seguro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Lindeza, Ana!
    Amor verdadeiro é raro mesmo e não é um amor que se abale por qualquer tempestade. Pelo contrário, aflora mais forte nos momentos difíceis, pois exige abnegação e renúncia. E somente quem ama de verdade, com a alma, é capaz de sacrifícios por amor e para ver feliz a pessoa amada.

    Linda e feliz Primavera.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana
    Se o mor, muitas vezes não fizesse sofrer, os poetas perderiam muito de suas inspirações.
    Bjux

    ResponderExcluir
  4. Ana, para se viver um amor verdadeiro é necessária muita paciência e uma grande capacidade de aceitação e de perdão. Você o definiu com beleza e perfeição. Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Amar no sentido amplo da palavra dever-se-ia eterno com todo glamour.
    Mas os descaminhos as vezes o faz vulnerável e mortal.
    Parabens pela definição tão bem aplicada.
    Uma linda semana de cores e flores Ana
    Feliz Primavera.
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Ana ficou linda a sua casa, a gente se sente iluminado ao entrar, com girassóis tão lindos.
    Para se construir um amor verdadeiro, precisamos sim de adaptação e cada qual cede e acrescenta sua parte. Como no trabalho, na família e no amor há algum dissabor, por conta das diferenças, mas quando é verdadeiro, tudo se ajusta. Amei seu poema... agradeço por nos presentear com essa maravilha, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  7. O nascimento do amor não sei se é tão difícil, mas a sua construção sim ... aí é dificílimo ...

    ResponderExcluir
  8. A permanência do amor é muito difícil.
    Acontecer, parece-me a parte mais fácil, a sua durabilidade,
    com paixão já é muito complicado.
    Boa poesia.
    Desejo que esteja bem.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  9. Oi Ana! Que grande verdade nessa linda poesia! Amor de verdade é construido no dia a dia! bjs,

    ResponderExcluir
  10. O amor Verdadeiro é Lindo! Ele é forte, conquistado e não acaba...
    Poesia profunda e bonita!
    Um abraço

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

IDADE

UMA BRINCADEIRA - MAS UMA BRINCADEIRA SÉRIA! IDADE A idade  tocou-me no ombro,  Perguntando: “Quem é você?” ...