quinta-feira, 18 de setembro de 2014

TELHADOS




A chuva cai, cedo ou tarde,
Sobre todos os telhados,
Lavando as telhas
E enchendo as calhas
Que escorrem suas lágrimas...

E isto é sempre certo:
Ela cai, sempre,
Sobre todos os telhados,
Sobre cada um deles,
Sem poupar nenhum...

-E isto, é fado.





9 comentários:

  1. Adorei a foto.
    Uma está chovendo assim, bom mesmo é dormir rs...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  2. Olá, querida Ana
    Petrópolis é assim... muita saudade do friozinho constante daí...
    Linda foto e poema!!!
    As calhas escorrendo lágrimas... linda metáfora!!!
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  3. Gostei da tua poesia, e também da foto. Tudo muito lindinho Ana.
    Um beijo grande amiga, e até!!

    ResponderExcluir
  4. Ana Bailune, chover em todos os telhados, é certo e terá dado origem ao dito popular: "quem tem telhados de vidro, não manda pedradas".
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Melodia constante,
    deslizando aguaceiro,
    lava em cântaros cantantes,
    lágrimas e ares do mundo inteiro.

    Gosto do barulho da chuva. Gosto de seu cantar.
    Bjos, Ana.
    Calu

    ResponderExcluir
  6. Olá, Boa noite, Ana
    A chuva cai tanto nas ervas daninhas quanto nas flores...cedo ou tarde e não poupa ninguém!
    Obrigado pelo carinho,belo domingo paz e luz, ,belos dias,beijos!

    ResponderExcluir
  7. Ana, perfeitas suas colocações poéticas. Chuva não escolhe telhados e na vida de todos haverá lágrimas, vez ou outra. Bjs.

    ResponderExcluir
  8. A foto, as imagens e as cores ficaram lindas, a poesia disse tudo, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Exageros

    Assisti a um vídeo na internet no qual uma drag queen montada dava palestras em uma escola para crianças que, aparentemente, t...