A Fé









...E  foi no templo vazio
que ela descobriu:


-A fé era a luz
Que entrava pelos vitrais
Filtrada pelas cores,
E não a escuridão do templo.

-A fé era o silêncio que calava
Nas entrelinhas das perguntas que nunca foram respondidas,
Era o que caminhava muito além das coisas aparentes,
Além da própria vida.

-A fé era o que jazia após o Amém,
Aonde nunca ninguém ia,
Lugar no qual, após a correnteza das palavras,
Ninguém pensava...

-A fé era a flor que brotava
Do vaso raso e côncavo do coração
Quando a dor apunhalava.

-A fé era amar sem saber-se amada,
Acreditar no que ninguém mais acreditava,
Era um olhar para trás e aguardar
Antes de voltar a caminhar,
Toda vez que uma outra porta se fechava.




Comentários

  1. Definição de uma fé descoberta...
    Bonito texto!
    Um Bom Dia... Abraços...

    ResponderExcluir
  2. Devemos carregar a fé sempre juntinha de nós

    bjokas=)

    ResponderExcluir
  3. Tão linda ficou esta fé, que não olha para trás para se lamentar, apenas para espelhar de como se portar para prosseguir.
    É lindo viver sob os cuidados desta fé cega, que fecha os olhos e atravessa o abismo, que é este viver diante de tantas ventanias.
    Aplausos Ana pela bela criatividade.
    Uma linda semana a voce com meu carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  4. A fé toca os céus dos nossos corações! abraços

    ResponderExcluir
  5. Lindo, pois a fé é que nos mantém vivos!
    Amei ler minha linda amiga, abraços bem apertados para você nesse começo de semana!

    ResponderExcluir
  6. A fé é a beleza de versos tão lindos que emocionam o nossso coração.
    Lindo poema!....
    Beijos, Élys.

    ResponderExcluir
  7. Oi Ana
    A fé não se explica, vive-se, ela transcende e eleva a alma.
    Bjux

    ResponderExcluir
  8. Lindo! Lindo!
    A fé é uma força estranha ,inexplicável e impulsionadora.
    Inspiração divina, Ana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Ana como é linda sua definição de fé, é a forma pura de acreditar que há algo superior a nós e, que vale a pena ter esperança, para continuar nosso caminho. Obrigada, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  10. Impossível não aplaudi-la, Ana! Parabéns por esse talento que muito admiro. Nem há o que dizer, além de belíssimo poema. Bjs.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos