SOB O CÉU QUE NOS ENGANA









O azul profundo abriga tempestades,
Abutres voam junto aos colibris,
Cai de repente em jorros, chuva ácida,
E cobre de ferrugem nossas grades.

O céu, de um azul monocromático,
Abriga todos os voos, todas as asas,
Num permitir calado, democrático.

E se não fosse assim, como seria?
Condena-se o contraste dos contrários,
Separa-se a tristeza da alegria?...





Comentários

  1. Lindo , instigante.Faz pensar! bjs,m chica e lindo fds!

    ResponderExcluir
  2. Feliz sábado!
    Refletindo, muito bom para este dia de folga...
    Beijinho
    Nicinha

    ResponderExcluir
  3. Uma reflexão enigmática e bonita! Vale a pena ler e reler!!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Amiga linda Ana, que lindo por aqui, está alegre e bem à espera da primavera, amei ler, os contrastes nos dão a perfeita noção de saber distinguir o bom do ruim, adorei!
    Abraços bem apertados!

    ResponderExcluir
  5. Não, querida, não se separa. E ainda assim a vida é linda!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. OLÁ
    PASSANDO PARA CONHECER O BLOG, E AMEI TUDO AQUI PRINCIPALMENTE O TEXTO.QUANDO PUDER ME FAÇA UMA VISITA FICAREI SUPER FELIZ.
    Ana

    ResponderExcluir
  7. E essa é uma convivência harmoniosa, Ana. Não é preciso fazer separações. Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Acho que as duas andam sempre juntas - o bom msm é saber diferenciar e conviver.
    bacio Ana!

    ResponderExcluir
  9. Acho que há em tudo na vida uma combinação, um equilíbrio natural das coisas. E isso é muito bom, pois nos faz questionar as razões do viver ou do que nos cerca.
    Um beijo grande Ana e boa semana!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos