segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

O Ardor do Sol






A cortina apara e suaviza
O ardor do sol.
Oferece suas cores à brisa,
E elas desbotam...

Beijadas pelo sopro do vento,
As cortinas lascivas,
Levantam as saias suavemente...

E a moça à janela se esconde
Por trás dos seus panos,
Sussurrando sonhos
Na manhã caliente...




9 comentários:

  1. Lindo Ana, a suavidade por detrás da cortina, suavizando o ardor do sol, quando alguém sonha e sussurra calientemente.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Ana, que linda foto, amei ver essa linda cortina e mais ainda o que estava sendo visto do lado de fora, a linda beleza da natureza e o brilho e calor do Sol!
    Imagino os lindos sonhos sussurrados pela moça, demais, adorei ler, entrei na magia da poesia!
    Abraços linda amiga, retribuo com carinho os seus votos de Feliz Natal, desejo que sejamos amigas para sempre, te quero muito bem, beijos!

    ResponderExcluir
  3. Agradeço seus votos de boas festas e venho retribuir. Que o NATAL e o NOVO ANO seja de muita PAZ, AMOR e SAÚDE!!!
    Meu grande abraço e um beijinho, amiga!!!

    ResponderExcluir
  4. Belo poema! O Sol, como diziam os antigos egípcios irradia vida...

    ResponderExcluir
  5. Que lindo Ana !
    Belíssimo jogo de palavras em tradução/definição.
    Uma arte bela.
    Carinhoso abraço amiga.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

O que Tem na Sua Playlist? Uma Interação

Inspirada por um comentário de paulo Bratz a um de meus posts, que fala sobre um aparelho de som que comprei na Black Friday,...