SURREAL




Deito meus sonhos inertes
Sobre a esteira do dia
Para que eles despertem,
Sem perder a fantasia.

Um pássaro chega, e pousa,
Traz nas asas a magia
E os meus olhos sonolentos
Voam com ele em seu dorso.

Busco um sonho sem remorsos,
Ainda úmido e inocente
Recém-nascido, parido
Da boca aberta de um deus.

Teço as cobertas da noite
Com fibras dos sonhos meus...
E perfumo com incensos,
O meu taciturno silêncio.


Comentários

  1. "Deito meus sonhos inertes
    Sobre a esteira do dia
    Para que eles despertem,
    Sem perder a fantasia."

    Lindo, delicado... como precisamos sonhar! É um alimento para o espírito sair um pouco da realidade e deitar no mundo das ilusões.
    abraços!

    ResponderExcluir
  2. OI ANA!
    OS SONHOS DEVEM SER ASSIM, ACALENTADOS E SE POSSÍVEL REALIZADOS.
    LINDO DEMAIS AMIGA.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Minha amiga gostei muito deste seu poema.
    Desejo muito que esteja bem.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  4. Os sonhos nos acalantam Ana, com eles vivemos e construímos nossa vida, nele não há intrusos, somos protagonistas. Estou aprendendo a me calar, para que não os roubem. Agradeço por me permitir ler seus preciosos poemas, são lindos, bom final de semana, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  5. Ana Bailune, ao ter os teus poemas, sente-se que respiras poesia. Mais uma vez aconteceu, um bonito e feliz poema. Senti assim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Quem nunca se olhou pra um pa´ssaro e teve invejinha da sua liberdade, não sabe o q é recalque.

    Abraços

    Alê
    http://nossoconfessionariopublico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Lindíssimo, tanto o poema quanto o visual do blogue, um encanto minha amiga sempre inspirada!
    Amei!!!
    Abraços bem apertados!

    ResponderExcluir
  8. Delicadeza e serenidade absoluta neste teu viver, sempre.
    Eu gosto muito, Ana!!

    ResponderExcluir
  9. Preencher a vida com sonhos é uma forma de alimentar esperanças. Muito linda sua forma de versar. Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Nossa Ana você sempre me surpreende, está sempre se superando, que poema mais lindo e profundo, eu adorei, bjos Luconi

    ResponderExcluir
  11. Uma beleza de poema, Ana!
    Traz delicadeza e magia.
    Como é bom sonhar e entrar, ainda que momentaneamente, no mundo da fantasia.

    "Teço as cobertas da noite
    Com fibras dos sonhos meus..." - Linda construção poética.

    Feliz semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos