quarta-feira, 4 de junho de 2014

Tristeza




A luz não me ilumina... escuridão!
O rosto inexpressivo e amargurado,
O olhar resvala aos poucos, sem cuidado,
Não olha mais a vida; cai ao chão...

Um louco, intimidado coração,
A voz quase sem voz - peito calado,
Colado à vida, o peso de um 'não'
Tal qual uma corrente que eu arrasto!...

Mas tudo nessa vida tem um fim,
E após o fim, um novo recomeço,
Ao que se perde ou ganha, há sempre um preço...

Espero que haja cura, que haja um bálsamo,
E um mais reto caminho, sem percalços,
Por onde siga o que restou de mim.




5 comentários:

  1. Intensa, triste e linda inspiração! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Ao termino de um ciclo, sempre há começo de outro.
    Tudo na vida é recomeço.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. Boa noite, Ana. Um estado de espírito vivente na tristeza, intensa agonia de não ter as certezas, mas sabemos que tudo passa,assim como a brevidade da solidão.Haverá uma restauração, uma iniciação leve e com cheiro de orvalho.
    Nenhum mal é para sempre.
    Lindo.
    Tenha um fim de semana de paz!
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Exageros

    Assisti a um vídeo na internet no qual uma drag queen montada dava palestras em uma escola para crianças que, aparentemente, t...