Poesia





Entra de mansinho pela janela,
Pousa nas paredes, 
Traz consigo um canto
De passarinho.

Marca um raio de sol
Que se colore através do cristal,
Multipartido em cores...
Imprime-se, indelével,
Na face do coração.

Oculta-se, mostra-se,
Derrama-se
Em gotas de sangue,
Para logo elevar-se
No puxão de um sorriso,
Entre o branco e o negro, flutua,
Paz, amor, medo, loucura...

Na fronha, ela se deixa ficar
Até a manhã seguinte
Para conhecer melhor nossos sonhos...
Acorda-nos
No meio da noite, 
Num raio de lua que entra
E brilha sobre as pálpebras.

Espalha-se pela casa
Com o cheiro de café, 
Senta-se nas ondas das vozes,
Assiste ao filme na TV,
Fica lisa e esticada
Por sobre a roupa passada,
Varre o chão da casa
Presa que está
Aos fios da vassoura.

Olha-nos do rosto da flor,
Cai sobre nós, a folha seca,
Gota de chuva,
Beijo de brisa
Pétala
Precisa e efêmera,
Concreta e etérea,
Circula nas veias,
Faz parar o coração
Na última hora.

-E como ela chora!...

Ponte entre mundos,
Ela traz de volta quem se foi,
Faz-se estradas e caminhos percorridos
Por saudades e lembranças,
E é em seu rosto
Que nos revemos, crianças...

Poesia,
Minha melhor amiga,
Meu tudo, minha vida,
O motivo que me prende
E me solta
Neste e deste mundo.





Comentários

  1. Estimada tudo bem contigo? Eu só tenho que pedi ao bom Deus para sempre abençoa o seu imaginário com muita saúde para seu físico e para o espírito. Estou lhe esperando em minha simples toca.
    Leais abarcamentos de S/M.<><> MikasA>>> SukasA<><>

    ResponderExcluir
  2. Ana,sentimos ao te ler que a poesia faz mesmo parte de sua vida. Ficou maravilhosa! bjs,

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde Ana !
    Te admiro muito. És uma pessoa sensível na escrita. Não sou formado em letras, nem em nada. Escrever, me liberta de presídios internos, e libera minha imaginação.

    Um grande abraço,
    Fique na paz,
    Dan.
    http://gagopoetico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Lindo, lindo, lindo, a poesia é ser, tal qual sentimos.
    Abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  5. Olá,Ana
    muito bom...penso que a poesia, sua e minha amiga, resgata a nossa percepção de mundo e torna sensível a nossa relação com os seres e as coisas. E isso somente se consegue por meio de uma desfamiliarização do olhar, como se as estivéssemos vendo pela primeira vez....
    Boa noite, vc sempre muito carinhosa comigo , muito obrigado , de coração, bela semana, beijos!

    ResponderExcluir
  6. Vossa sensibilidade faz do poema
    Alheio
    Um devaneio
    Que entra com seus versos
    Em nosso veio
    Enchendo-nos de delírio
    Pingando em nossos olhos
    Gotas de um lirismo
    Ancestral

    Do tempo em que corríamos na mata
    Com gosto de framboesas


    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos