quinta-feira, 15 de outubro de 2015

ÁGUA




Água boa, de mina

Limpa, cristalina

Que desce, em sussurros

Por entre as pedras

Lá na mata,

Sobre o limo,

Entre as folhas,

Sob as asas...




Água cheia de vida,

Gotas cheias de luz

Que cintilam ao sol

E refletem o céu,

E se jogam

Por inteiro

Nas cascatas...




Água purificada

Onde moram Ondinas

Sereias e Iaras

E botos rosados

Peixes falantes

De corpo nacarado

Que atraem

E afogam

Meus olhares...




Água, venha pelos canos,

Saia na minha torneira,

Encha copos e cântaros,

E escorra no alpendre

De minha casa,

No telhado

De duas águas...




...E um convite: conheçam meu novo blog, todo em inglês, para quem gosta de treinar a língua inglesa lendo poemas e - daqui a pouco - crônicas...


http://anawindown.blogspot.com



5 comentários:

  1. As águas rolam, dão vidas.
    Águas saltam criam energia
    Águas que lavam e criam sons em goteiras.
    Águas que geram poesia lá no grotão.

    Muito bonito Ana.
    Um lindo fim de semana.
    Meu abraço de paz e luz

    ResponderExcluir
  2. Que lindos versos, amei ler amiga Ana, água, ela nos dá paz, mata a sede e é hoje o líquido mais precioso!
    Abraços bem apertados bela bela inspiração!

    ResponderExcluir
  3. Agua é vida, e onde ela corre tem vida e transformação.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  4. Muito bonita sua poesia. Lembrei daquela música belíssima do Guilherme Abrantes, Terra Planeta Água. Humm... deu vontade de ir pra cachoeira da Serra da Meruoca, ou de tomar banho de mar.

    ResponderExcluir
  5. Poesia que encanta com as imagens maravilhosas. Água... sem ela não há vida!
    Ana, você tem fascínio pela natureza e nos passa a sua preocupação com a preservação.
    Precisamos valorizar mais a água, muito lindo!
    Feliz semana, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Exageros

    Assisti a um vídeo na internet no qual uma drag queen montada dava palestras em uma escola para crianças que, aparentemente, t...