sexta-feira, 14 de agosto de 2015

SE NÃO FOSSEM OS ADEUSES...





Se não fossem os adeuses,
Os passos seriam pesados,
Os corações, transbordantes
De dores do que já não é,
Mas sempre fica marcado.

Se não fossem os adeuses
Ditos nas horas mais certas,
Muitos relacionamentos
Seriam ruas desertas,
Mal varridas pelo vento.

Se não fossem os adeuses
Que criam novos caminhos,
As asas perdiam os voos
Apodrecendo nos ninhos,
Onde morrem os passarinhos.

Se não fossem os adeuses,
O que um dia foi bonito
Seria sonho acabado,
calado dentro de um grito
Que jamais foi libertado.

Se não fossem os adeuses...



5 comentários:

  1. Lindo isto: "e não fossem os adeuses,
    O que um dia foi bonito
    Seria sonho acabado,
    calado dentro de um grito
    Que jamais foi libertado."

    ResponderExcluir
  2. Tudo muito lindo e triste. Um adeus, da aquela sensação de nunca mais. Nunca gostei de dizer isso, mais recentemente, com o falecimento da minha irmã de 27 anos, me vi obrigado a dizer. Parabéns Ana, fique na paz.

    Dan
    http://gagopoetico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ana Bailune, todas as civilizações adotaram Deuses, sinal que eles existem. E merecem ser estudados,
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá, Ana!
    Que bom que existem "Adeuses",
    que nos libertam das penas,
    que em nós apodrecem,
    sem a renovação.
    Muito lindo, obrigada,
    abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir

  5. Que seu final de semana lhe permita descansar, curtir a família, celebrar com os amigos e degustar o bom da vida!

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...