quinta-feira, 20 de agosto de 2015

AMAR E GOSTAR




Para mim, existem muitas diferenças entre amar e gostar. Existem pessoas de quem eu gosto, mas as quais eu não amo; existem também pessoas a quem eu amo, mas das quais eu não gosto. Raras são aquelas a quem eu amo e de quem eu gosto ao mesmo tempo.

O amor pode passar por fases; amar não significa amar sempre, o tempo todo. Às vezes eu fico zangada com as pessoas que eu amo, e o amor se esconde por trás da mágoa, mas não dura muito. Sou capaz de ficar furiosa com alguém que eu amo, mas sem deixar de amar.

E por incrível que pareça, mais raras ainda são aquelas sobre as quais eu posso dizer com toda segurança que eu realmente detesto - não confundir com falta de afinidade. Não precisamos ter afinidade com alguém para conviver de forma agradável, respeitando as diferenças e exercendo a boa educação. O não gostar tem sempre (pelo menos para mim) suas raízes em um motivo sólido, alguma coisa que aquela pessoa me fez e que me afetou ou feriu diretamente, e que não tem nada a ver com diferenças de opiniões ou gostos. Convivo em paz com as diferenças de opinião, sejam elas políticas, religiosas ou outras - desde que a pessoa não queira me impor alguma coisa. O que eu não gosto, e que termina por fazer com que eu passe a detestar alguém, é, em primeiro lugar, a hipocrisia. Em segundo lugar, o autoritarismo. E em terceiro,vem a inveja, embora eu saiba que este sentimento é comum a todos os seres humanos, em menor ou maior grau. Mas existe aquela inveja que é insuportável, pois deseja prejudicar ou até mesmo destruir seu alvo.

Nunca deixo de me relacionar com alguém apenas porque tal pessoa é de classe social diferente da minha (mais 'rico' ou mais 'pobre'), mais ou menos culto que eu, ou tem opiniões diferentes das minhas; o que me afasta realmente, são estas três características: a hipocrisia, o autoritarismo e a inveja exacerbada. 



16 comentários:

  1. Pura sabedoria esta sua reflexão. Hipocrisia é a mãe de todos os defeitos humanos.

    ResponderExcluir
  2. Adorei e me traduziu muito!

    O amar e gostar ao mesmo tempo é um sentir que vc conceituou para mim. Já tem nome afora isso que sinto.

    Sou de intensidades sabe, amo muitas coisas, pessoas, gosto de outras tantas. Me falta afinidade com muitas maiorias e especificidades e quando não gosto, não gosto mesmo.

    E não deixo de me relacionar por diferenças, diria que não se baseia meu gostar, não gostar e até amar nas igualdades. Gosto de misturas, do novo, do que não tenho, não sei, não entendo e penso que isso devia ser o habitual, pois as diferenças mais que as igualdades, assim como as ausências e perdas,mais que as presenças e conquistas, nos ensinam mais, agregam, somam e multiplicam o nosso eu e tudo a nossa volta.

    ResponderExcluir
  3. Um remendo...
    Tenho horror aos perfis gostar de tudo ou no outro extremo reclamar de tudo, o pra mim tudo bem, ou se ferre o mundo e eu junto, pensar com a cabeça alheia e outras coisitas mas
    Tenho amor pelo simples, verdadeiro, o ser livre respeitando o entorno
    O sentir coisas boas e ruins
    Ser alegre e triste
    Ser como for mesmo e principalmente quando a maioria não é

    ResponderExcluir
  4. As relações humanas andam conturbadas, pq as pessoas falam que amam todo mundo sendo que não sentem nada disto.
    Confunde-se paixão com amor, colocam outras questões acima dos sentimentos.
    E o nosso mundo anda carecendo é de sentimentos verdadeiros.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  5. Falar que ama é fácil, difícil é praticar o verdadeiro amor, as pessoas pronunciam "eu te amo"com uma facilidade enorme, e no entanto se afastam por qualquer motivo banal. É a hipocrisia desfilando a largos passos.

    Boa tarde, Ana!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Ana, como tu, não tenho ninguém a quem realmente deteste.
    Tenho sim aqueles com quem não quero estar/ver/conviver!
    Gente que me faz fisicamente mal, gente tóxica, gente de quem quero muita distância.
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Ana
    O amor e o gostar tem desta maneiras de se posicionar em nossa vida, bom ,
    é gostar e amar ao mesmo tempo, mesmo assim sempre tem os inconvenientes
    da vida.

    beijinhos

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Texto que amei ler, pois não podemos amar todo mundo, eu quando amo, amo, mas quando não, faço um pouco de esforço e esqueço, tiro da minha mente, não sou de "matutar" nada que me tire a paz!
    Mas é bem assim, amar e gostar é bem diferente, quando amamos até toleramos algumas coisas que não gostamos nas pessoas, pois é, são as diferenças, ainda bem que há, pois as diferenças nos ensinam a exatamente isso, tolerar!
    Abraços linda amiga!

    ResponderExcluir
  9. Olá Ana, realmente, são as 3 pragas mais difíceis de se lidar: a hipocrisia, o autoritarismo e a inveja, isso mata qualquer relacionamento familiar, amoroso ou social. O amor pode atenuar, mas dificilmente vence.
    Obrigada, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  10. Ainda não entendi como amar sem gostar de alguém.. Estou pensativa, rs. Adorei seu blog, vamos indicar para nossos leitores. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bárbara, obrigada pelo comentário! Às vezes, as pessoas que amamos nos ferem muito profundamente, e passamos a não gostar delas, mas continuamos a amá-las. Por exemplo, uma mulher que é mãe de um bandido, por pior que ele seja, vai amá-lo, pois sempre será a mãe dele, embora não aprove as coisas que ele faz - daí o não gostar.

      Excluir
  11. Amei o texto;com certeza entre
    amar e gostar há muitas diferenças...
    Gostar nos faz sentir saudade...;
    mas o AMAR nos faz sentir falta...
    Gostar nos faz querer estar perto....
    Amar nos faz querer estar junto...

    Obrigada por sua visita recente Ana...
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  12. Uma sabedoria boa de ler e se identificar
    como sempre vc mostrando o que é bom

    Boa noite de sábado
    Bjusss
    Rita

    ResponderExcluir
  13. Nossa Ana tua crônica ficou excelente eu gostei, você nos mostra dois lados de uma questão, de um sentimento, muito bom, bjos Luconi

    ResponderExcluir
  14. Desculpe, foi errado.Repetindo...
    Ana, você foi de uma lucidez enorme, assino embaixo desse seu texto, pois penso igual. A inveja destrói tudo, é a mãe dos piores sentimentos destrutivos, ela tem uma força descomunal e traz consigo muitos defeitos insuportáveis. Olha, eu corro a mil de invejoso e de mentirosos. Antigamente eu ainda me gastava tentando provar que o mentiroso estava mentindo, hoje não me gasto nem um pouco. Quem mente e tem inveja, tem de ficar muito longe daqueles que não querem encrenca. Porém a mentira eu abomino tanto que me cutuca os meus sentimentos mais primitivos - como disse um político conhecido...
    Beijo!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...