quinta-feira, 30 de abril de 2015

O QUE TEM HOJE NA TV?




Assisto TV todos os dias. Há vários programas que eu gosto, entre filmes, musicais e documentários. Quando eu era criança, havia apenas três canais em nossa casa: a Rede Tupi, a Globo e a TVE. Minha mãe costumava ligar a TVE para que eu assistisse de manhã, antes da escola, e através da apresentadora Bibi Ferreira, aprendi muitas coisas, como combinar sílabas e ler algumas palavras. 

Quando minha irmã se casou, eu gostava de ir até a casa dela para assistir TV quando podia; imaginem só, ela tinha treze canais! Para nós, eram muitos! Hoje em dia podemos ter mais de duzentos canais se quisermos e pudermos pagar por eles. Acho impressionante a velocidade na qual a tecnologia e a televisão cresceram em tão pouco tempo.

Muitas pessoas reclamam da programação atual; concordo que muitos programas não tem qualidade, segundo meu próprio gosto, e por isso mesmo, não os assisto; porém, existem muitas pessoas que os apreciam, ou então eles não estariam no ar.

Existe uma grande polêmica hoje em dia sobre o que é ético ou não na TV, e um certo exagero quanto ao poder que a televisão exerce sobre as pessoas, até mesmo a crença absurda de que, ao assistir casais homossexuais pela TV, as crianças e adolescentes tornar-se-hão homossexuais também! Por outro lado, a exibição forçada, quase compulsiva de casais homossexuais nos canais de TV não ajuda em nada a vencer preconceitos, pois levanta polêmicas entre grupos, dividindo a opinião das pessoas. Se eu fosse homossexual, acho que a última coisa com a qual eu me preocuparia, seria se alguém me aceita ou não, desde que me respeitassem. De nada adianta querer empurrar à força pela garganta dos outros os nossos conceitos, porque o que sempre acontece no final, é que cada um acreditará apenas naquilo que eles mesmos querem.

O dever de educar as crianças e mostrar-lhes a diferença entre certo e errado é dos pais, e não deveria jamais ser atribuído à televisão. Quando as crianças crescem em lares equilibrados, onde existe diálogo e liberdade para fazerem as perguntas que quiserem e obterem respostas adequadas, a televisão não terá nenhum poder. Proibi-las de assistir aos programas não as educará; pelo contrário, apenas as deixará mais curiosas, e elas poderão assistir em casa de amigos, bares, restaurantes, vitrines, internet ou em qualquer outro lugar onde haja um aparelho de TV disponível.

A Rede Globo de TV está completando cinquenta anos de existência, e tenho visto nas redes sociais uma campanha difamatória e desnecessária contra esta emissora, como se ela fosse responsável por tudo de errado que acontece no país e nos lares dos cidadãos brasileiros, quando ela não tem este poder. Não aprecio toda a programação que eles exibem, mas também não acho que devam exibir apenas aquilo que eu acho bom, pois sendo uma empresa, eles precisam de clientes / espectadores. Se existe alguma culpa pela má qualidade de alguns programas, ela está nos espectadores, e não nas emissoras de TV, pois se as pessoas reclamam e continuam assistindo e dando-lhes audiência, nada mudará. 

O Facebook, por exemplo, está salpicado de textos de pessoas reclamando do mau exemplo das novelas. O incrível, é que elas sabem os nomes de todos os personagens e também tudo o que está acontecendo na novela. Se eu perco algum capítulo, é possível ficar sabendo do que aconteceu apenas lendo estes posts. Sim, eu assisto às novelas! E não me idiotizei e nem fiquei mais inteligente por isso. Não passei a trair o marido, não "virei" homossexual, não roubei e não matei. E assisto novelas desde que tinha quatro anos de idade. Por que eu assisto? Porque acho legal. Porque gosto.



13 comentários:

  1. Amiga Ana, que bom seu texto, acho o mesmo, quem não quer ver que mude de canal, mas a TV não é mesmo responsável pelos desvios de caráter das pessoas, eu já gostei e assisti muitas novelas, hoje em dia não mais, pois há muitos gritos, não gosto de gritos, se for para ficar abaixando o volume nem assisto, mas não critico ninguém que goste, direitos que as pessoas têm né mesmo?
    Também acho que a educação das crianças competem aos pais e com conversas e esclarecimentos todos entram em entendimento.
    Amei ler aqui, como sempre!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  2. Pessoalmente assisto muito pouco aos programa da TV.
    Um noticiário por dia, dois comentadores políticos por semana e alguma partida de futebol que mais me interessa.
    lixo a mais na telinha, bem como publicidade sem fim.

    Um beijp.

    ResponderExcluir
  3. Não assisto tanto, prefiro ver o q quero pela Net. Me restrinjo a ver jornalismo, entravistas e filmes.
    Qto à questão da exibição massiva de questões homossexuais discordo em parte de seu posicionamento. O q conta é a realidade da vida q não deve ser escondida. O respeito [a única coisa q importa e q queremos] só virá se a sociedade compreender a realidade e tratá-la com naturalidade. Se vemos de forma compulsiva os comportamentos hétero-normativos pq não podemos ver os homo? Todos podem manifestar suas emoções em público mas os homo não ... porque? Personagens héteros se beijam em novelas de forma explícitamente sexual, vão para cama, transam e qdo mostram um beijo homo, puramente afetuoso é visto como aberração... Como assim? Enfim, é o q penso.

    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo, jamais disse que considero o beijo ou a relação homossexual uma aberração, longe de mim. Apenas acho que as pessoas pensam o que pensam, e pouco se pode fazer para mudar isso... Conheço um monte de gente hipócrita quê diz que aceita a e acha normal, desde que não seja com os filhos deles. Pra mim, isso não é aceitar. Não sou contra manifestar afeto em público, apenas acho que no caso das novelas, o tiro sai pela culatra e acaba causando ainda mais polêmica. O que espero é que um dia ninguém mais precise se preocupar com o que rola na cama dos outros, porque isso é um absurdo. Quanto a mim, eu não me sinto muito confortável quando vou a um local público em vejo casais de qualquer tipo quase chegando as vias de fato... Certas coisas são íntimas, sabe. Não é da minha conta o que acontece na intimidade dos outros, e seja lá o que for, para mim isso não abona nem desabona a conduta de ninguém. Não me sinto melhor por ser heterossexual, nem pior. Isso não diz nada sobre mim. Abraços e desculpe se houver erros.

      Excluir
  4. Boa noite Ana, não sei ficar em casa, se a tv não estiver ligada. Quando criança meu pai comprou, mas não me deixava assistir, só ele é quem selecionava, eram os programas humorísticos e o Silvio Santos. Quando comecei a trabalhar fora e passei a estudar à noite, aos 13 anos, fui tendo alguma liberdade, você acredita que eu gostava das lutas livres? Aquilo era a maior palhaçada, a gente percebia as marmeladas, tinha até meus ídolos. Gostava muito da "TV Comédia", novelas não assistia, porque não dava pra acompanhar. Agora, eu tinha um compromisso todo domingo, ia ao Teatro Municipal, assistir "Concertos para a Juventude".
    Hoje, deixo ligado direto na Globo e vou fazendo minhas coisas, dificilmente paro em frente à tv, o computador fica no quarto, onde não tenho tv, mas escuto a tv o dia inteiro. Quanto às programações, assiste quem quer, tem algumas que não gosto, não perco nem tempo, mas para as que gosto, sento na sala e faço tricô. Algumas coisas eu acho, que não deveriam ser tão explícitas, não importa o gênero, não precisa mostrar tanta intimidade!!! Isso é o que penso. Obrigada, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  5. Olá, Ana,boa noite, li atentamente, primeiro , só quem tem segurança , dentro dos próprios limites, pode olhar para o próximo com a capacidade de admirar, por isso , temos que aplaudir a Rede Globo de TV que está completando cinquenta anos de existência...temos que valorizar a meritocracia ...apesar que , por absoluta falta de tempo, eu não assisto mais TV aberta,prefiro On Demand ou entro nos sites específicos...creio que, de certa forma, o público dos canais de TV definem a programação, o que depende do ponto de vista de cada um e se as pessoas não se contentassem com pouca qualidade da programação ,ou desse menos atenção a conteúdos inúteis e ou deixasse de acreditar em informações que lhe são passadas, sem questioná-las, certamente o nível da televisão subiria ... portanto,penso que são as pessoas que se deixam alienar e não que a televisão seja alienante... agradeço pelo carinho,feliz feriado, belos dias,beijos!

    ResponderExcluir
  6. Ana, falando da minha realidade, a televisão é maioritariamente lixo. Na minha opinião, a TV deverá ter, obrigatoriamente, um papel formativo, independentemente das audiências.
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Antes solía ver mucha televisión, mis programas preferidos son los documentales... ahora parte del tiempo que tengo lo utilizo en Internet.
    El problema con los niños es que por más que configuremos los canales de tv para que no sean vistos, se puede acceder a material no adecuado en casas amigas o en el mismo Internet.
    La familia es fundamental en este caso, pero no está asegurada la buena formación con tantos embates.
    Gracias por compartir tu punto de vista Ana!

    ✿ Este fin de semana… viaja al menos con la imaginación, lee con el corazón, escucha música para el Alma y encuentra la mejor excusa para ser feliz. ✿
    Con mucho cariño: Gigliola.

    http://bajolalupadegiglio.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Feliz por encontrar teu blog e que lindo ele é...de uma suavidade e beleza que encantam, parabéns Ana pelo blog, e por teus tão maravilhosos textos...foi um prazer imenso te encontrar! um abraço, ania...

    ResponderExcluir
  9. Hoje tem muita escolha.
    Tem muita informação e diversão.

    Eu gosto.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. adorei o teu post pq vem de encontro a uma constatação que acontece comigo. recentemente saí do face, por perceber (não de todos) muita hipocrisia, postagens agressivas e principalmente não podermos expor nossas ideias em paz, uma vez que tem algumas pessoas exageradamente intransigentes que não aceitam o contraditório.
    assisto televisão, assisto alguns seriados quando o horário permite, adoro o canal GNT...
    muito atraente teu blog.
    te convido a conhecer o meu cantinho::

    http://metamorfosearsemmedo.blogspot.com.br/ bjs

    ResponderExcluir
  11. A sensibilidade é uma virtude que nasce com a educação mais elaborada, agora, ao ser embrutecido, não é possível mais tentar dizer sobre a luz que dança sobre a sua frente: ele só pode ver o escuro: é um ignorante. Em tudo que fazemos, temos o filtro da eurudição, da escola, e podemos mudar de canal! abraços

    ResponderExcluir
  12. Você foi perfeita e concordo com toda sua explanação. O que é apresentado na TV deve merecer informação dos pais, proporcionar diálogo, eis que as crianças ficam sabendo de tudo que acontece. Eu só vejo a Globo, e pouco, como jornais e algumas novelas. E não vejo motivo para negar isso. As discussões que costumamos presenciar nada têm de enriquecedoras. Bjs.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

O que Tem na Sua Playlist? Uma Interação

Inspirada por um comentário de paulo Bratz a um de meus posts, que fala sobre um aparelho de som que comprei na Black Friday,...