witch lady

Free background from VintageMadeForYou

terça-feira, 8 de setembro de 2015

HAIKU









Do livro "A Vida é o que é", de Gyomay Kubose. 


Mostrando as costas 
mostrando a frente
as folhas do bordo caem.

Ryokan, monge e poeta japonês.








O homem tem um lado da frente e um lado de trás. É claro, todos queremos mostrar uma bela frente e manter tudo mais lá atrás. Tentamos mostrar uma bela frente; esta é a razão pela qual temos problemas. Na verdade, não há frente ou costas na verdadeira vida. Deveríamos viver como as folhas do bordo, mostrando tanto a frente quanto as costas. Frente é frente, e a parte de trás é a parte de trás, mas não há superioridade em qualquer lado. Ambos são verdadeiros. (...) Tão logo pensamos: "Este lado é melhor para ser mostrado ao público. Aquele deveria ser escondido", então temos problemas. Uma vida budista é uma vida de tal honestidade. Não há frente nem costas. Uma vida verdadeira é totalidade. 



3 comentários:

  1. Com certeza Ana e assim não enganaríamos a nós mesmos,
    quando estivessemos com pessoas queridas com medo de que conhececem quem realmente somos.
    beijinhos e boa semana.

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Lindo, é isso mesmo, eu me amo e sempre digo isso, pois aceito minhas fraquezas, defeitos, erros, minhas raivas, meus momentos de paz e reflexão, acho até que é por isso que vivo saudável, não me preocupo muito se as pessoas gostam ou não de mim, sou eu mesma, sincera sem nenhuma máscara e o melhor, não preciso magoar, ferir pessoas para isso, até acredito que atraio pessoas afins, as melhores e mais sinceras também, viver é plenitude, tem de ser assim, senão não é viver!
    Amo mais as pessoa que me criticam e me fazem ver meus erros, ou até mesmo as que não são como eu gostaria que fossem, assim aprendo a ser tolerante!
    Esse livro deve ser muito bom, "A Vida é o que é", amei a dica!
    Abraços amiga Ana!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! E vivendo assim, ficamos leves, consciência tranquila, transparentes...
    Vim voando do seu outro blog, onde li O Mapa Enganoso dos Teus Olhos e adorei, mas não consigo comentar lá.

    Abração e ótima tarde.

    PS: Tem tag lá na Caverna. Se quiser trazer pra cá e participar, fique à vontade.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Parceiros

AS LUZES DO MUNDO

  (Crônica baseada em um poema de Lucia Bauer)     Ontem a noite estava cálida. Eu, meu marido e nossos dois cães nos sentamos no jardim, co...