quarta-feira, 24 de maio de 2017

A Minha Vida








Parada na esquina
De pé, 
Mas cansada,
A bolsa jogada nos ombros
Pronta para a viagem
Há tempos planejada.

Andando para lá e para cá,
Marcando o caminho
Ao longo da calçada,
Debaixo de chuva e de sol,
Olhar preso na esquina,
Atenta ao que chega pela estrada...

Assim estava a minha vida,
Contemplando um amanhã sem promessas,
Vazia dos olhos de Deus,
Às pressas,
A tomar conclusões
Sobre os desfechos,
Apertando todos os fechos
Sobre os quais estavam escritas
Mais de um milhão de formas
De "Adeus."





3 comentários:

  1. Por muito difícil que sejam os "adeus", há que acreditar que o amanhã pode não trazer promessas, mas trazer novos rumos e novas alegrias.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  2. Bah... dá o que pensar esse teu poema, triste, mas imensamente belo! E eu o lendo às 5:30 da manhã, noite de insônia... Mais dramática fiquei!
    bjs

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...