segunda-feira, 22 de maio de 2017

Não vai Parar de Chover






A água cai das nuvens, 
E escorre pelos flancos
Tão escorregadios
Sinuosas correntes.

Aos poucos, ela ganha
Os vãos dos meios-fios,
Ornamentando poças
Que formam espelhos frios.

A chuva está em tudo
Que eu toco, vejo e sinto,
Nas superfícies lisas
Salpicadas de frio.

Ela transborda os rios,
Entorta os galhos fracos
Que tombam, encharcados
Perdendo o desafio.

A chuva está lá fora,
Batendo nas vidraças,
Pedindo para entrar,
E eu sinto um arrepio...

Porque ela extravasa
De um coração sombrio
 Furando meu telhado,
Entrando em minha casa...

















10 comentários:

  1. You describe the rain very well. We sure could use some of it here. We've had so little rain for so long, we aren't allowed to do much in the way of outdoor watering. So the last time it rained, I took a bucket of soapy water outside and washed my car!

    ResponderExcluir
  2. Que foto linda amiga, olhando para ela dá uma calmaria danada.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. Olá Ana, uma bela exaltação à chuva, adoro olhar a água caindo e rolando rua abaixo, uma chuva mansa com seus fios de prata dançando ao vento , eu amo!
    Bela ilustração.,
    Bjs e obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  4. Olá Ana
    Um belo poema exaltando a chuva, já que ela é motivo
    muitas vezes de reclamação, mas é uma benção.
    Bjs e boa semana.

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Poema maravilhoso amei, tenha uma semana abençoada, obrigado pela visita.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderExcluir
  6. Olá, Ana boa noite
    nada pode ser d+...que molhe os pés, mas que o coração não fique encharcado.
    feliz semana,belos dias,abraços!

    ResponderExcluir
  7. Amiga Ana, lindos versos, amo chuva, amo tudo o que a natureza nos dá, que pena que, em muitos casos essa natureza esteja sendo alterada pela ação do homem!
    Abraços bem apertados!

    ResponderExcluir
  8. Ola Ana,
    Adoro a chuva.
    E penso que toda vez que estou a escuta-la
    alguma reflexão me vem a mente.
    Como se fosse a lavagem do velho pra o novo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. A imagem é de previsão
    De chuva, com a nuvem clara
    No topo do morro em rara
    Vista, cujas esperanças são

    Remotas do fim da ação
    Das chuvas. Tua preclara
    Poesia aos céus declara
    Que em teu céu interno estão

    Chuvas que causam arrepio
    Que escorrem formando um rio
    A desaguar num lamento.

    Olhe aos céus! Sinta o teu brio!
    Pense, oh Ana, eu um desvio
    E tenha o melhor sentimento!

    Grande abraço. Laerte.







    `

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

O que Tem na Sua Playlist? Uma Interação

Inspirada por um comentário de paulo Bratz a um de meus posts, que fala sobre um aparelho de som que comprei na Black Friday,...