segunda-feira, 20 de março de 2017

Canção do Cansaço

Canção do Cansaço







Às vezes
Dá vontade de fechar as janelas,
Dizer que não estou,
Trancar as tramelas.

Sobre os ombros,
O cansaço de mil anos
Em que nada fiz,
Em que, por um triz,
Escapei de viver
Nessa turba infeliz.

Olho em volta:
Nas voltas que o mundo dá,
As pessoas envelhecem
E ficam tontas,
Antes do tempo.

Às vezes,
Eu sinto um cansaço
Com gosto de asco;
E então, eu me tranco,
O tronco encolhido,
De olhos fechados.





9 comentários:

  1. Ana Bailune
    Que nunca te canses de nos presenteares com a beleza que sabes dotar as teus poemas.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Continuo a dizer que és uma poetisa com grande talento e que muito te aprecio.

    Um beijo, querida Ana.

    ResponderExcluir
  3. Sao momentos maus, mas, felizmente, apenas ocorrem "às vezes".
    Gostei muito desse jogo de palavras. Que bem as combinaste! Que bem!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Você é ótima cronista e uma poeta muito sensível. Às vezes também me dá um cansaço de tantas coisas, de tanta gente...
    bj

    ResponderExcluir
  5. Que lindo poetar por aqui, sim, muitas vezes sentimos um cansaço que nem sabemos bem se é da alma ou do corpo e aí minha linda, dá vontade de dormir e muito!
    Seus versos estão bem elaborados, que nem dá vontade de sair daqui, ler e reler, pois tens muito a nos dizer!
    Abraços bem apertados linda poetisa!

    ResponderExcluir
  6. Desistir nunca Ana ... com certeza por momentos me sinto cansado também ... mas passa ...

    Beijão

    ResponderExcluir
  7. Que você nunca se canse de escrever.
    Ando cansada tb, mas busco forças todos os dias.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  8. Olá Ana

    Cansaço, o abatimento de quem faz, de quem tenta, de todo aquele que luta contra a inércia, contra a estagnação

    É muito bom quando somos agraciados com visões póeticas como esta Canção do cansaço, que nos despertam a reflexão, trazem à tona sentimentos e, principalmente, nos fazem ver que não estamos sós em nossos cansaços

    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Um poema bonito que vem do fundo da alma. O cansaço vem, mas não podemos abraçá-lo demoradamente... Abrir as janelas é preciso!...
    Um abraço

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...