segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Não Diga Olá






Não diga Olá, 
Diga adeus,
Pois o momento 
Que temos, é breve,
É breve 
O pouso do olhar,
O eco das palavras,
O cheiro do mar.

Cada toque 
De reconhecimento,
É toque também 
De adeus,
Cada novo amor 
Que nasce,
Já trilha
Desde o começo,
Um caminho 
Até o fim.

Não diga Olá, 
diga adeus,
Pois que a brisa 
Mais suave
Já se torna 
Vendaval,

Pois que o bem 
Que hoje nasce,
Traz em si, 
A cor do mal,

Pois que o riso 
Que hoje trazes,
Há de ser tua maior
E mais pesada tristeza!

Por dentro de toda beleza,
Nasce a frieza,
Nasce o passar
Despercebido
Pelas areias 
Da ampulheta
Que o tempo destila...

Não diga olá, 
Diga adeus,
Pois hoje já não é ontem,
E o amanhã 
Será menos...









4 comentários:

  1. Sim como é breve e imprevisível esta vida.
    Um amigo de BlogsVille que conheci a uns 8 anos, ele um garoto de 17 anos na época, depois vim a conhecer pessoalmente em 2012 no Rio em um encontro de Blogueiros aí ele com 21 anos, sempre muitos Ois e Olás. Hoje fiquei sabendo de sua morte. 25 anos. Sem ADEUS.
    Muito chateado.
    Enfim assim a vida é ...

    Beijão

    ResponderExcluir
  2. Versos tocantes e reflexivos...
    Que triste o comentário do Paulo Roberto. É isso, basta que estejamos vivos para nos supreendermos com a efemeridade da vida.

    Bjs Ana!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...