domingo, 24 de julho de 2016

A TRISTEZA CONTAGIA






A tristeza é uma doença,
Uma torpe erva daninha
Com gavinhas que se enroscam
Em tudo o que se aproxima.

E a mão mal precavida
Estendida no abismo,
É a vítima mais certa
Do que vem da escuridão.

A tristeza apaga as luzes
Para quem chegar mais perto,
Muda o jardim em deserto,
Apunhala o coração.

-Maldita hora soturna,
A quem deixou-se enganar
Pela ilusão taciturna
De uma alma salvar!





3 comentários:

  1. Lindos versos que digo aqui, a tristeza mata, mesmo que aos poucos, então não morrerei tão cedo, pois adoro ser alegre, acho que já nasci assim, mesmo em momentos difíceis, eu consigo dar um sorriso, pois sei e tenho sempre a certeza de que, a tristeza pode até me pegar, mas é por pouco tempo, bem pouco tempo!
    Amiga Ana, amo ler seus versos, sempre nos dão algo para se pensar, pensar é bom!
    Abraços bem apertados linda amiga!

    ResponderExcluir
  2. O que fazer com esta tristeza?
    Que me ronda, assedia e tenta
    escurecer os dias meus.

    Boa inspiração neste vazio.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

REFLEXÃO

Já muito andei sem enxergar, sem ver, O que me fez e me desfez, a fome... "Ana" é o nome que alguém me deu, M...