sexta-feira, 3 de junho de 2016

Que Seja Assim







Que seja assim, tão bonito
Quanto a suavidade da folha
Que cai da árvore com o beijo do vento
E antes de pousar no chão definitivo, 
Vive o êxtase, doce momento,
Do seu  primeiro e último voo.

Que haja pássaros cantando lá fora,
E o pedaço de céu visto da janela
Seja azul-rosado, e azul cobalto
Quase assim, nacarado,
Bordado de nuvens esgarçadas e finas
Cortinas rendadas guardando o palco
Para o meu último adeus.

Que seja assim, a alma a voar livre
Pelos sisudos corredores rescendendo a éter,
Por onde caminham, cabisbaixas,
Pessoas amarguradas
Pela sua fé embotada,
Por tudo o que não percebem.

Que eu esteja calma, branda, leve,
Sem nada que me detenha
Ou me faça olhar para trás...
Que seja assim, finalmente,
Um desprender-se de repente
E um seguir livremente
Pelo caminho que se apresente
Por trás dos meus olhos fechados.









7 comentários:

  1. Que suave beleza este poema, Ana !
    Pudesse ter sido mais curto e eu iria incluí-lo numa mini antologia de poesia que será parte do livro que tenho pensado para Novembro !

    Um beijo de vivas felicitações.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo e que assim seja! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  3. Boa noite, Ana. Iniciou lindamente, prosseguiu do mesmo modo até o final.
    Tão sereno que encantou-me!
    Seguir levemente com paz, deixar o caminho aberto e por ele passar com liberdade é,sem dúvida, o melhor a ser feito.
    Amo teus escritos.
    Aplausos.
    Tudo de bom.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  4. Boa noite, Ana. Iniciou lindamente, prosseguiu do mesmo modo até o final.
    Tão sereno que encantou-me!
    Seguir levemente com paz, deixar o caminho aberto e por ele passar com liberdade é,sem dúvida, o melhor a ser feito.
    Amo teus escritos.
    Aplausos.
    Tudo de bom.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  5. Que seja assim Ana nesta suavidade que vem da florestas das montanhas que te cercam, que sobre este vento leve e fresco, que sinta o tocar das neblinas pelas manhãs serranas.
    Lindo Ana este estar em êxtase e de alma aberta para o bem, para o leve.
    Um bom e lindo domingo com paz e alegria.
    Meu terno abraço.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde, Ana, muito linda a imagem...
    Que seja assim... Sempre!
    Excelente semana, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...