segunda-feira, 14 de março de 2016

DEBOCHE







Eu hoje me enfeito das flores
Que os outros jogam fora,
Construo buquês anêmicos
Com suas polêmicas
E com elas, 
Decoro a minha casa.

-Não levo a vida a sério!
Faço pouco de tudo aquilo
A que chamam de mistério,
Ergo o queixo com desdém
Enquanto o povo se debate
Entre os debates.

Eu hoje me divirto
Com o que mais irrita,
E fabrico meu açúcar
Do que lhes sobra de cica.




7 comentários:

  1. Boa noite, Ana. Um inteligente e bem-humorado poema.
    As metáforas usadas foram perfeitas!
    Fiz várias leituras, a última, vi poetizar claramente sobre o tema política.
    Parabéns.
    Amei!
    Tenha uma excelente semana de paz.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  2. Boa noite, Ana. Um inteligente e bem-humorado poema.
    As metáforas usadas foram perfeitas!
    Fiz várias leituras, a última, vi poetizar claramente sobre o tema política.
    Parabéns.
    Amei!
    Tenha uma excelente semana de paz.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  3. Gostei, o ser humano inteligente faz isso.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  4. interessante pensar sobre teu estado de espírito real no momento dessas palavras...

    ResponderExcluir
  5. Adorei,o importante é se reinventar sempre...,se divertindo !!!

    beijos !!

    ResponderExcluir
  6. Ana, é a forma mais sensata de se viver!
    Se divertindo com o que irrita... amei!
    Obrigada, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  7. Há um tempo na vida que nos desprendemos e passamos a ver as coisas com olhos criticos.
    Muito bonito Ana.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

IDADE

UMA BRINCADEIRA - MAS UMA BRINCADEIRA SÉRIA! IDADE A idade  tocou-me no ombro,  Perguntando: “Quem é você?” ...