quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Felicidades!









Eu te desejo

Um cão correndo no quintal,

Uma torta quentinha sobre a mesa,

Boa música tocando por perto, sempre,

Noites de sono tranquilas,

Um gatinho enrolado na poltrona,

Sol e chuva na medida certa,

Trabalho durante o ano inteiro,

Saúde a maior parte do tempo,

Olhos amigos sempre te olhando,

Beijos na boca, sempre sinceros,

Um bom filme numa tarde de sábado,

Sorvete nos dias mais quentes,

Passarinhos cantando nas árvores dos caminhos que você percorre,

Lembranças bonitas no seu álbum da vida,

Dinheiro sobrando para aquele mimo,

Um grande sonho finalmente realizado,

E gratidão por todas essas coisas.






Mas... pensando bem,

Se você prestar atenção, 

Verá que já possui a maioria delas,

E as que te faltam, são por um propósito maior...

Pensando melhor ainda,

Eu te desejo mesmo é gratidão por todas as coisas,

Para que você possa, finalmente,

Atingir este propósito maior

E tornar presente o que te falta.






Que no próximo ano,

Você possa deitar-se todas as noites

Sabendo que não fez mal a ninguém,

Não desejou mal a ninguém,

Foi minuciosamente honesto em suas atitudes,

Pesou bem todas as suas escolhas,

Ajudou alguém, e não contou a ninguém,

Trabalhou feliz, dando o seu melhor sempre,

Importou-se com o que realmente importa,

E deixou tudo o que é ruim

Do lado de fora da sua porta!



FELIZ 2016!







3 comentários:

  1. Que a vida, esse delicado e grandioso milagre, pintalgue os nossos horizontes de verde esperança...
    Feliz 2016, Ana! :)

    ResponderExcluir
  2. Gratidão, Ana, pela luz que irradia!
    Muita paz, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  3. Lindíssima mensagem, amei ler e aqui deixo com a retribuição e concordando com cada verso, tudo já nos foi dado, só precisamos reconhecer, fazer acontecer, enxergar a Vida!
    Feliz, muito Feliz Ano Novo de novo, continuação de tudo o que é bom!
    Abraços muito apertados linda amiga Ana!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...