quarta-feira, 27 de maio de 2015

NADA







O nada
Nada diz,
Nada ouve,
Nada afeta,
Nada quer,
Nada oferta,
Nada sente,
Nada causa,
Nada sabe,
Nada aprende,
Nada ensina,
Nada acha,
Nada salva,

Nada fere.

Se cismo
Sobre o nada,
Já não é nada, 
É algo.

Se me afeta,
É algo,
Se me fere,
É algo,
Se me espeta,
É algo,
Se me ofende,
É algo,
Se provoca
Minha fala,
Meu discurso,
Minha crítica,
Minha fúria,
Meu sorriso
De desprezo,
Reação
Ódio ou asco,
Já é algo,
E o algo
É sempre mais,
Muito mais
Que apenas 
Nada.





6 comentários:

  1. Nada é nada, algo também não nos afeta se não deixarmos!
    Amei os versos, deixo aqui um abraço bem apertado!

    ResponderExcluir
  2. O nada é nada, qdo damos importância ai sim vira tudo rs...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. O nada é algo tão importante que originou esta criativa poesia.
    Que a semana continue feliz.

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde Ana, o "Nada", sempre tem alguma coisa, ninguém se ofende por nada, ninguém se fere por nada, ninguém morre por nada. O nada tem muito ou é tudo!!!
    Obrigada, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  5. Amei
    Amei
    Amei

    Posso levar pra lá com a devida referência e reverência?

    Amando te ler
    Que nem traça tô pelos seus escritos
    Adorei te ter lá
    Volta sempre

    Manda pra meu email o link do post irmão do que publiquei que vc citou, por favor
    tinabaucouto@gmail.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...