quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Exageros do FeMIMIMInismo Atual







Circula um textão pelo Facebook (bem escrito, by the way) no qual a autora afirma que nos dias de hoje, aqueles que afirmam gostar de mulheres não as apreciam como elas realmente são. Condena a plastificação feminina que acontece pelos artificialismos impostos pela sociedade (em minha opinião, são as próprias mulheres que os impõe) como cirurgias plásticas e exercícios físicos exagerados, por exemplo. Até aí, eu concordo.

Porém, o texto continua, citando comportamentos que, segundo a autora, são exageros desnecessários, pois quem gosta realmente de mulher deve gostar também dos cheiros que ela exala, das pernas e axilas não depiladas, da falta de cuidado com a pele, unhas, cabelos e corpo. Uma mulher, diz a autora, não deveria preocupar-se em usar maquiagem, tingir cabelo, cuidar da higiene, pois, sugere a autora,  a mulher empoderada não liga para essas coisas. 

Mas eu duvido que exista alguma mulher que goste de um homem que tenha cabelos oleosos e sujos, mau-hálito, unhas pretas, cheiro de suor e maus modos. Todo mundo deve se cuidar, pois é muito desagradável ficar perto de alguém que cheira mal, não sabe se comportar (mesmo que arrotar, soltar gases, limpar o nariz e escarrar sejam coisas perfeitamente naturais aos humanos) e não tem apreço pela própria aparência. 

Da mesma forma, não é nada agradável ficar em uma casa que cheira a gordura rançosa, roupa suja e banheiro público mal cuidado. E eu não vejo nenhum mal em uma mulher cuidar do local onde vive. É uma questão de higiene, e isso não quer dizer que ela seja “mulherzinha”. 

Nossos corpos e lares exalam cheiros desagradáveis quando não cuidamos bem deles, e cuidar de si e do local onde se vive é essencial.




11 comentários:

  1. Puxa, cuidados com nosso corpo e casa são imprescindíveis...Sem mimimis, mas bem feitos e com capricho! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Melhor pecar por excesso que por omissão, já diz um sábio ditado popular!... AbraçO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi, Nidja. Obrigada pela presença! Já eu acho que melhor é não exagerar, nem para mais, nem para menos.

      Excluir
  3. Nossos corpos e lares exalam cheiros desagradáveis quando não cuidamos bem deles, e cuidar de si e do local onde se vive é essencial.

    Fundamental ... não há o que discutir ...

    Beijão

    ps: Novo visual ficou lindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Paulo! Vivo trocando as coisas de lugar em casa. No blog não ia ser diferente, hehehehe...

      Excluir
  4. Pois é Ana, a tal de liberdade de expressar faz isso, confundem-se e encontramos estas inversões de valores. Tudo pela limpeza, pelos cuidados em todas as direções. Claro que nada que escravize nem extrapole, mas que haja cuidados sempre de modos, tratos e pessoais.Até o nosso jardim precisa ser cuidado para bem dos olhos.
    Um abração Ana.

    ResponderExcluir
  5. Essa autora aí exagerou hein. Sem falar que falta de higiene trás doenças. As feministas vão além do sensato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Ana, não há o que questionar, higiene é uma questão de saúde! Não sei onde essa pessoa quer chegar, pra mim o feminino é marcado pela higiene e delicadeza da mulher...
      Abdiquei da tintura nos cabelos e maquiagem, por opção pessoal, mas higiene é imprescindível, assim como manter o coração e a alma desobstruídos e limpos...
      Cada coisa que aparece!!!
      Abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Ah, os Italianos! - Parte II

Pôr do sol em Florença... jamais esquecerei. Continuação do texto anterior LIXO – Quando fui jogar o lixo fora pela pri...