terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Os Piores Fantasmas







Os piores fantasmas

Não carregam nenhuma

Memória,

Os piores fantasmas.

São únicamente

Histórias

Já contadas.



Almas transformadas

Implodidas pela ambição,

De olhos insensíveis

E mãos separadas.


A eles, nada importa,

Nada conta,

Nada.




Os piores fantasmas

Ainda nem morreram,

Sentam-se, indiferentes, 

À mesa

De uma ceia indigente,

Os queixos apoiados nas mãos,

Os olhos perdidos,

Separados para sempre

Por milhas e milhas

De palavras malditas

Mal ditas.


São vidas sozinhas

Que perderam o encanto.

Sorriem nas fotos,

Entretanto...




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...