segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Morrer de Fome







Existem várias formas de se morrer de fome. A forma física é dolorida, cruel, inadmissível. Acho simplesmente bizarro que em pleno século XXI ainda haja pessoas que morrem de fome pelo mundo, porque a distribuição de comida é tão injusta. Todos nós cometemos o crime de jogar comida fora, nem que seja aquela sobrinha de arroz no fundo da panela, o pão que endureceu, a comida que foi feita a mais e ninguém comeu e acabou estragando. Somos campeões em desperdício. 

Mas há uma forma de morrer de fome que é mais lenta, talvez fisicamente menos dolorida, mas que mata uma coisa muito mais importante do que o corpo: mata a alma. É quando alguém delimita nossos caminhos, dizendo por onde podemos ou não seguir, a quem adorar e a quem odiar, quanto dinheiro podemos ter, onde podemos morar, e com quem, a quem pertencerá aquilo que produzimos através do nosso trabalho, quais ideias podemos propagar e quais ideias devemos calar sob risco de morte. 

E ficam as pessoas que morrem desta morte vivendo em um inferno em vida, onde a miséria é disfarçada em forma de comida. Porque não é só a fome que traz a miséria. Existe a miséria espiritual, que consiste em termos mordaças sobre a boca, vendas nos olhos, braços amarrados e sonhos castrados.

Morreu Fidel Castro. É claro que isto não vai resolver todos os problemas do mundo. Não morrerão com ele a memória das centenas de milhares de pessoas que ele exterminou, torturou, exilou e baniu do país. Ainda há seus herdeiros, ainda há a sua filosofia egoísta que teima em clamar ser possível dividir tudo por igual, desde que a maior parte fique com eles. Mas em vista de tudo o que vem acontecendo no Brasil, considero a morte de Fidel exatamente neste momento, simbólica.

Tomara que eu esteja certa.

ALELUIA!!!!




11 comentários:

  1. Ele se foi. Que DEUS tenha piedade de sua alma e ilumine seus passos por toda a sua trajetória. Concordo que não devamos comemorar, mas também não é motivo para lamentações.

    Abraços

    Furtado

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde, discordo totalmente com o seu ultimo ponto, acho até incrível como alguém pode escrever sobre Fidel no modo como escreveu, creio que só sua submissão pode insinuar tal coisa, esquecendo ou ignorando que Fidel e o seu povo lutaram contra o 1% da população mundial que manda explora e impõe as regras que lhes interessa em seu beneficio, ao restante 90% da população, Fidel derrotou o ditador Baptista e a ditadura da humilhação imposta pelos Americanos, por isso Fidel e o seu povo foram vitimas do boicote selvagem imposto pelo tal 1% que se acham donos do mundo, marginalizam os povos mesmo nos países que fazem o jogo deles, Fidel é o exemplo da dignidade humana, "antes a morte do que a submissão" passou por dez presidentes americanos e nunca se vergou a nenhum deles.
    Muito mais podia lhe dizer sobre politica internacional, sou activista na defesa da dignidade humana, contra golpistas do povo, como o Telmer com cheiro a bolor.
    Continuação de boa semana,
    AG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca se dobrou porque ele tinha o povo que se sobrava por ele. FIDEL era um homem muito rico e nunca precisou do governo americano para ter o que ele próprio precisava. Enquanto isso um pais6intwiro ficou parado no tempo por mais de 50 anos- apenas por causa da vaidade e dos caprichos de um ditador egoísta e sanguinário. Desculpe mas eu não gosto dele. Na verdade, acho até que Fidel morreu há muitos anos, assim que sentiu o sabor do poder. Após matar um enorme monstro, Fidel assumiu sua personalidade.

      Excluir
  3. Amiga Ana, concordo contigo!"... Não morrerão com ele a memória das centenas de milhares de pessoas que ele exterminou, torturou, exilou e baniu do país..." ele fez exatamente igual ou pior que o governo que ele e Che Guevara juntos acabaram para dar a continuação e é claro, ele sempre foi o que mais lucrou, ficou imortal o desgraçado ao assumir o lugar do que ele mais combateu!
    Boa postagem, para se fazer pensar!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  4. George W. Bush (EUA), Tony Blair (Reino Unido) José Maria Aznar (Espanha) e Durão Barroso (Portugal, são os que tem as mãos manchadas de sangue dos milhares inocentes que morreram, quando decidiram atacar o Iraque invocando a mentira, já alguma vez a Ana escreveu sobres este assunto? certamente que não, Fidel sofreu com o boicote feito pelos americanos, nunca se vergou, a Ana escreve "Fidel assumiu sua personalidade" concordo inteiramente consigo, “Se saímos, chegamos; se chegamos, entramos; se entramos, triunfamos, Pátria ou Morte!” Este foi o grande Fidel que ficará para sempre na memoria dos que rejeitam a submissão, Hasta Siempre Comandante Fidel.

    AG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não eacrevi porque wu não quis. No meu blog eu escrevo sobre o que eu quiser. Além disso, o fato a eu não aprovar Fidel não significa que eu tenha aprovado Bush E companhia. E pensando melhor ainda , eu nem escrevia em blogs naqueles tempos. E se você aprova genocídio quando ele é feito pelos amigos do PT para cumprir os objetivos do comunismo, só posso lamentar. Não se preocupe, não estou zangada com você; só sinto pena. Tenho pena porque as pessoas que eu admirava não eram dignas da minha admiração.

      Excluir
    2. Olá, então!!! Por pensar de modo diferente não é motivo para nos zagarmos, somos livres no pensamento, temos todo o direito de estar ou não de acordo, concordar só por concordar não é correcto, tenho e vou continuar a ter admiração (muita) pela Ana, se fui mal educado peço desculpa, vá...lá... não fique zangada comigo, o seu simpático comentário faz fata na minha página, tenho lá uma linda música Alentejana. Abracito com todo o respeito e consideração. Não vou contestar mais.

      Excluir
  5. A constatação parte integrante da democracia, não fique zangada comigo, ninguém é dono da razão nem da sabedoria, espero que a Ana não deixe de visitar a minha pagina de fotografia amadora.
    Continuação de feliz semana,
    AG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bizarro é você falando de democracia enquanto defende um ditador sanguinário que escravizou um povo durante anos! Sinceramente, nós aqui estamos bem melhores sob a 'escravatura capitalista' dos Estados Unidos do que sob a ditadura comunista. Pelo menos, podemos ter este debate, porque lá na Ilha paraíso de Cuba, que todo comunista defende mas não quer ir para lá, não existe internet livre para o povo. E qualquer demonstração de cérebro independente, é punida com a morte.
      estgranha democracia a sua...

      Excluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...