SINAIS DO CAOS












Enquanto eu escrevo, olho pela janela e vejo a paisagem linda que me cerca, e penso nas  milhares de pessoas que neste momento estão cercadas de lama por todos os lados, não tem o que beber ou comer e nem guardam  esperanças para o futuro, pessoas que perderam tudo o que tinham e estão se perguntando o que farão daqui para frente.

Penso nas pessoas que foram mortas em Paris, civis que nada tinham a ver com as guerras que seus governantes promovem, e em seus amigos e familiares que neste momento estão sofrendo, talvez revoltados, não tendo mais aquelas pessoas por perto.

Também penso na Síria e em seu povo, que estão sendo bombardeados por todos os lados, e nos demais países que neste momento estão sofrendo os efeitos da guerra. E aqui, esse silêncio, passarinhos cantando, a vida acontecendo normalmente, graças a Deus, o que me faz lembrar de agradecer por eu estar aqui, e não lá.

Quando forem abrir a boca para reclamar de alguma coisa, lembrem-se de tudo o que está acontecendo no mundo, e calem-se. Agradeçam pela sua saúde, por estarem confortavelmente instalados em uma casa com água potável e comida na geladeira e na despensa, roupas limpas e secas nos armários, computadores, livros, mesas, cadeiras, camas, enfim, o conforto de uma casa. Agradeçam porque seus entes queridos estão em segurança, e você tem um trabalho (se não tem, basta procurar por um e acabará encontrando), olhe em volta e lembre-se de agradecer!

Diante de tudo o que vejo acontecendo no nosso páis e ao redor do mundo, eu às vezes penso que estamos chegando a um ponto final, onde o caminho se bifurcará, e dependerá da nossa decisão sobre qual caminho seguir dali em diante, a sobrevivência ou não da nossa espécie. Com certeza, alguma coisa muito importante está em curso na humanidade neste exato momento, e precisamos abrir os olhos para ver, os ouvidos para ouvir, o coração para sentir, a cabeça para tomarmos decisões acertadas. 

E todas as nossas bobagens, ranhetices, implicâncias, egocentrismos disfarçados de humildade, hipocrisias, e a amargura coberta com uma camada fina de açúcar - que está derretendo -, perderão a importância. Espero que a maioria de nós estejamos atentos e preparados para o que está por vir, pois acho que ainda vai piorar bastante antes de melhorar.

Acho que estamos em transição. Estamos mudando. O caos que precede o recomeço.

Mas este recomeço só acontecerá se, ao chegarmos àquele ponto de bifurcação, tomarmos as decisões acertadas.





Comentários

  1. Texto rico em reflexão, também penso assim, agradeço imensamente todos os dias e momentos, pois o que estamos vendo vai sim piorar, a Era de Aquário virá, já está sendo anunciada, mas isso não tem data definida, dizem que daqui a mais de mil anos, então será a era da espiritualização!
    Acho que é mesmo assim que será, pelo menos creio, pois só a fé é que pode nos mover para o alto e para o bem!
    Abraços linda amiga Ana e está lindo o blog, já com motivos natalinos!

    ResponderExcluir
  2. Ana quana sabedoria. No momento parece-me difícil acreditar em possibilidades melhores no futuro, mas, para que elas, de alguma forma, concretizem-se teremos que fazer muitas e criteriosas escolhas agora.

    ResponderExcluir
  3. Seu blog está lindo!...
    Seu texto é perfeito e concordo plenamente.

    ResponderExcluir
  4. Olá, querida Ana
    Um texto envolvente do início ao fim... como lhe é peculiar, claro!
    Tenho pensado muito em ficar em silêncio... não reclamar de nada e nem desejar nada além do que tenho (Demais, por sinal)... observo o mundo... nada a reclamar, vc tem toda razão!
    Oremos!
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  5. Uma reflexão muito boa!
    Muitos sofrimentos e dores, mas a vida continua sendo bela... Amemos e semeemos a paz!...
    Abraço

    ResponderExcluir
  6. Olá Ana,
    Uma reflexão em que me vejo e revejo.
    Um bem Haja.
    Ana

    ResponderExcluir
  7. Uma dura reflexão do cotidiano e da globalização de problemas. Agradecer e agradecer sempre pelo pão, pela vida, pela paz. Vulgarizaram a banalizaram a morte e ela acontece aos nossos olhos já calejados e o pior com tendencia à se acostumar com toda esta onda de violencia.
    Abraços

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos