quinta-feira, 30 de maio de 2019

Histórias





Invento pessoas,
Fico pensando nessas vidas imaginárias,
Personagens alegres e tristes,
Bandidos, mocinhos, santos e vilões,
E no meio disso tudo,
Sou deus em meu pequeno mundo.

E quando acabam as histórias,
Existirá um lugar
Aonde essas pessoas inexistentes
Começam a ser?

E se existe,
Haverá um dia no qual elas olharão para o céu,
Após verem passar um fogo rápido,
E se indagarão:
"- Quem nos trouxe aqui?"

E assim, 
Elas mesmas, então reais,
Começarão a contar suas histórias de fantasmas,
Fundarão seitas e religiões sobre mim,
Um deus obscuro, inseguro,
Criador de um mundo 
Sem começo ou fim.






Quem desejar conhecer alguns desses personagens, acessem o link do meu blog (já avisando que minhas histórias são longas e continuarão sendo),

HISTÓRIAS:





2 comentários:

  1. Ana,
    Adoro essas maravilhosas
    possiblidades poéticas.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde amiga Ana.
    A Vida, as histórias, verdadeiras ou fictícias, sempre nos fascinam eu por mim adoro, sou pisciana bem chegada aos mitos e mitologias, assim fica bem mais fácil encarar o que está fora de mim!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

SÓ QUERO TER O DIREITO DE DIZER O QUE EU QUISER.

  Porque palavra calada É uma vida sufocada, Eu quero ter o direito De dizer o que eu quiser. Caso eu esteja certa,  Ou mesmo estando errada...