Tempo




O dia passa pela minha janela,
O sol nascendo
E cruzando o céu,
Sumindo
Sobre o telhado de minha casa,
Indo morrer atrás daquela montanha...

É assim todos os dias,
O tempo passa sobre mim,
O tempo passa sobre nós,
E um dia,
Vamos com ele,
Vamos como o sol...

(A paisagem que deixamos, escura,
Fica para trás
Ao renascermos do outro lado?)




Comentários

  1. Há a espectativa da criação de nunca morrer, mas
    vivemos a esperança de ultrapassar o outro lado da morte em vida.
    beijinhos

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. O tempo é a única coisa "concreta" na vida e ele é implacável ... Vivamos cada segundo como se fosse o último de nossas vidas ...

    ResponderExcluir
  3. Boa noite Ana, não gosto muito de pensar na morte, mas tenho a esperança de que passaremos para um local iluminado, sem noites, nem escuridão.
    Com o preço da energia, como faremos para pagar a conta de luz?
    Obrigada, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  4. Olá Ana,

    Estive aqui mais cedo lendo o seu poema, mas não tive tempo de comentar naquele momento.

    O tempo passa e vai nos levando tudo, sem nada devolver, né não?
    Acredito que ao mudarmos de plano encontraremos apenas luz e beleza, apagando toda e qualquer escuridão deixada para trás, neste mundo de provas, expiações e dor.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. O dia passa pela minha janela,
    esconde-se atrás da montanha
    numa passagem ligeira.
    o tempo passa por mim. o tempo passa...
    Um dia irei a ele
    um dia irei ao sol
    o escuro ficara para trás
    da claridade verei seu resplendor


    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos