terça-feira, 25 de julho de 2017

FELIZ DIA DO ESCRITOR





O mundo é um lugar terrível. Passando os olhos pelos jornais e pela internet, fico sabendo de coisas terríveis das quais os humanos são capazes. Infringem sofrimento a animais inocentes, sem motivo algum; estupram e matam crianças. Roubam tanto dinheiro do país, que as pessoas morrem feito moscas nas filas de hospitais, e ficam sem os seus salários. E ainda tem gente que defende essa corja.

O lado mau das pessoas está aflorando mais do que nunca. Somos uma civilização envernizada por cima e podre por baixo. O Mal está solto no mundo, e sobrevoa nossos espaços procurando por uma oportunidade de manifestar-se. E como ele as encontra facilmente, fica e faz morada.

O escritor existe para apontar a caneta na cara dessas pessoas. Ele existe para mostrar ao mundo o que acontece sob os panos, o que está escondido além dos sorrisos e das palavras bonitas, elevando as vozes daqueles que não podem protestar, contando suas histórias.

Porém, o escritor também existe por um outro motivo: para mostrar que nesse mundo fétido e pútrido no qual estamos inseridos, ainda existe beleza. E ainda existe um túnel, e ao final deste túnel, uma luz. Um simples poema pode abrir as janelas de uma alma que se esqueceu de ter esperanças, nem que seja por alguns minutos apenas. E podem crer, alguns minutos de paz, de beleza e de tranquilidade no meio do caos, contam muito.

Vamos tentar melhorar a atmosfera deste planeta. Ao invés de incitar o ódio de uma classe contra a outra, de uma religião contra a outra, de uma raça contra a outra, por que não olhar para quem está ao nosso lado com mais ternura? Ao invés de destilar ódio, inveja, ressentimento e amargura sobre o planeta, por que não respiramos profundamente e tentamos exalar apenas o que há de melhor em cada um de nós?

A todos os escritores e a todos os leitores deste planeta, desejo um mundo melhor. E esse mundo começa na porta das nossas casas.

Ana Bailune




6 comentários:

  1. Grande responsabilidade, a do escritor. Às vezes consegue cumprir esses propósitos, tarefa difícil que não é para todos, só para alguns., só para os escolhidos.
    Feliz dia do escritor.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pra ti! Lindo te ler sempre! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Parabéns com certeza para você que sempre nos brinda com textos maravilhosos e para os outros escritores também afinal são vocês que fazem nossos dias mais amorosos e por que não dizer mais reflexivo

    Beijos
    Rafael

    ResponderExcluir
  4. Olá, Ana, boa noite...sim, com a maldade que se expande, tamanha a corrupção,discriminação e o preconceito, o Escritor tem a possibilidade de traçar uma linha imaginária... nada deixará de existir, não se trata de rota de fuga, apenas uma escolha consciente :a sua Escrita acrescentando na vida mais sabedoria e amor .
    Feliz Dia do Escritor, belos dias,abraços!

    ResponderExcluir
  5. É verdade, Ana, parece que o que a ciência traz à luz não tem ajudado a diminuir a crueldade do ser humano, em quase todas as partes do mundo. O nosso país serve de amostra do tanto que regredimos em termos de civilidade.
    Um abraço.
    Pedro

    ResponderExcluir
  6. Bem assim Ana, há uma intolerância vigente e acelerada e estimulada, que causa este estado de coisa que tantos nos aflige e que ao escritor por sua sensibilidade muitas vezes causa uma angústia tremenda e com suas palavras grita e lança ao mundo seus protestos ou externa o grito dos oprimidos, dos invisíveis.Bom seria reeditar os Cavaleiros de Apocalipse.
    Precisamos de coisas belas e não findas como disse Drummond.
    Abraços amiga.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Exageros

    Assisti a um vídeo na internet no qual uma drag queen montada dava palestras em uma escola para crianças que, aparentemente, t...