sábado, 24 de junho de 2017

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...









Não, não pude olhar para trás, 
Atravessar aquela rua,
Ir ao pé da tua janela
E me despedir.

Não, eu  não pude hesitar,
Por um momento, pensar
Na tua dor, na tua espera,
Pois eu tinha que ir...

É que às vezes, o adeus pesa,
Não, não pude carregar
Tal palavra tão pesada
Na ponta da minha língua
Ao portal de quem me espera,
À beirada de um olhar
Que por tanto que perdeu,
Já tem tanto a derramar...




Imagem: Petrópolis, friozinho de ontem à noite






10 comentários:

  1. O Adeus sempre é pesado mas entendo que sempre deve der dado.

    Beijão

    ResponderExcluir
  2. O adeus sempre traz reflexões... É despedida e um tempo que segue sem parar... Torná-lo o mais leve possível é um desafio constante!
    Bela foto...
    Bom domingo e um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Despedidas são ruins, porém fecham um ciclo. Despedida de um namoro, de um casamento, da faculdade. As despedidas eternas são as mais dolorosas.

    ResponderExcluir
  4. Amei a foto, linda demais.

    A falta de uma despedida deixa tudo meio inacabado.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  5. Oi, Ana Bailune !
    Perfeitamente textualizada a tua dor, através
    deste belo poema.
    Parabéns, Amiga.
    Um carinhoso abraço.
    Sinval.

    ResponderExcluir
  6. Poema perfeito, embora dorido, como sempre são seus escritos Ana, eu também penso que por mais pesado que seja um adeus, é preciso olhar no olho do outro e dizer "adeus".

    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Olá! O adeus é uma palavra de eco infinito! beijos

    ResponderExcluir
  8. Não aprendi a dizer adeus.Muitas vezes necessário,mas o evito tanto.Por isso ,a vida, as vezes ,fica parada me olhando, esperando que eu diga adeus,para seguir outras tantas estradas .Seu espaço é tão talentoso, e sagrado .Sem palavras para dizer o quanto admiro seus trabalho.Comento em casa.Hoje tive a honra de ser visitada por uma das escritoras mais talentosas deste país.Sem exagero.Sou sua Fã.

    ResponderExcluir
  9. Ana, acredito que é preciso dizer adeus, por mais que doa, é necessário encerrar o ciclo acabado...
    Felizes dias, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  10. Na hora do adeus ainda que preciso às vezes, é um momento único e pesado por demais, Eu não aprendi dizer adeus.
    Abraços Ana.
    Bjs

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...