quarta-feira, 3 de junho de 2020

FAKE NEWS




Hoje em dia,
As pedras atiradas
São mais pontiagudas:
Não querem só ferir,
E sim matar.
As cores das tintas
São fortes, absurdas,
As traves nos olhos
Mais evidentes,
Os sentimentos
Dormentes.
As línguas espalham sangue quente
Sobre corações de pedra pomes
Famintos e absorventes.



Aproveito para convidá-los a assistirem ao meu novo vídeo, que fala exatamen te sobre esse momento conturbado que vivemos na saúde, na política e nos relacionamentos. Eis o link:













5 comentários:

  1. Poema maravilhoso. Irei ouvir e ver o video
    .
    Tenha um dia feliz

    ResponderExcluir
  2. "As línguas espalham sangue quente
    Sobre corações de pedra pomes
    Famintos e absorventes."

    Fantástico isso!

    Indo conferir o YouTube ...

    Beijão

    ResponderExcluir
  3. Antes eram chamadas de línguas ferinas, boataria inconsequente, mas não tinham o alcance de hoje em dia. Versos pungentes.

    Abs, Ana.
    Calu

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito do poema, muito verdadeiro.
    Irei no vídeo, sim, quero ver sua opinião do atual momento, uma pandemia terrível misturada à crises políticas absurdas para um momento em que o país está fragilizado com tanto sofrimento, muitas mortes, nenhuma sensibilidade.
    bjus

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.