quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Insinuações


É preciso ter equilíbrio...




Olhar de lado, deixar escapar uma frase ou comentário insinuante sobre o comportamento de alguém que está ou não presente, e que pode ser verdade ou não: a isto se chama insinuação. Insinuações são indiretas. É não dizer diretamente o que se pensa a respeito de alguém ou alguma coisa, muitas vezes, desejando despertar a desconfiança das outras pessoas em direção a alguém de quem não se gosta. Outras vezes, aquele que insinua não tem coragem de dizer na cara o que está pensando. Pode ser porque ele (a) não tem certeza do que está dizendo, ou então, porque é covarde mesmo.

Eu tenho um problema: não sou de insinuações. Se alguém disser algo que possa me ferir ou aborrecer, eu procuro a pessoa (se eu achar que esta pessoa vale a minha preocupação) e tento esclarecer o assunto de maneira direta, de forma que não fique nenhuma dúvida a respeito. Caso contrário, beijinho no ombro!

O problema da insinuação, é que ela muitas vezes está disfarçando a real intenção de quem a pronuncia: fazer fofoca. Criar calúnias ou dúvidas sobre o caráter de alguém. A notícia se espalha feito rastilho de pólvora, e daqui a pouco, o que começou como uma simples insinuação, torna-se uma afirmação da verdade - uma verdade que não existe, a não ser na cabeça de quem a criou. 

Insinuação, para mim, é coisa de cobra. Até o excesso de sons  "sss..." contidos nesta palavra, me faz lembrar o sibilar de um ofídio. As cobras se arrastam pelo chão, andam pelos cantos e atacam de surpresa.  E ao enterrarem suas presas na carne da vítima, fazem-no de modo que a picada seja fatal, se a vítima não for socorrida a tempo: mata misericordiosamente.

Mas quem insinua não quer matar rapidamente; quer fazê-lo bem devagar. Quer comer pelas beiradas, a fim de ter o prazer de ver sua vítima desfazer-se aos poucos entre suas presas. Quer saborear a sua fofoca azeda e desfrutar do prazer de ver todo mundo se voltando contra a sua vítima, que muitas vezes, nem percebeu nada. E caso perceba e vá tirar satisfações, o insinuador fará aquela cara de surpresa: "Eu??? Eu não disse isso, não foi sobre você, foi sobre uma coisa que me aconteceu."

Ao longo da minha vida, conheci muitas pessoas assim, que gostam de insinuar coisas. Por isso mesmo, diante da repulsa que elas me causam, aprendi a ser direta e firme nas minhas afirmações - e jamais insinuar coisas sobre as pessoas se eu não tiver certeza, e caso eu diga alguma coisa da qual eu não tenha certeza, sempre arremato com: "Eu não tenho certeza absoluta sobre o que estou falando, é só uma especulação. Posso estar errada." Mas quem insinua, o faz de maneira tão sutil, que deixa no ar apenas um fio de raciocínio para que os ouvintes sigam e acreditem no que quiserem. 

Pessoas trisssstessss......






11 comentários:

  1. Complicado, o ser humano...tão imperfeito, mas com o serio problema de se achar perfeito e acima dos outros... lamentável, pessoas que vivem a fazer insinuações...e que se vem a nós faze-las, com certeza, vai aos outros, fazer insinuações sobre nós...
    Beijos,
    Valéria

    ResponderExcluir
  2. Insinuações são o retrato claro da Hipocrisia. Coisa nojenta. Típica dos tempos contemporâneos.

    ResponderExcluir
  3. O próprio ser humano não se entende a ele próprio. Gostei do texto.

    Hoje:- Amanhecer inquietado
    -
    Bjos
    Votos de uma Feliz Quinta-Feira.

    ResponderExcluir
  4. Acho que na verdade pessoas acostumam-se com certos vícios que já tem ou que cultivam, e quando são corriqueiros é muito feio e triste.
    Penso na verdade que todos nós estamos buscando algo, e a maneira dessa busca muitas vezes é por caminhos que machucam a nós, e a outros sem que se perceba.
    Insinuar algo sobre alguém, é você dar a entender alguma coisa sobre uma pessoa, isso gera certo conflito entre ambos sem dúvida alguma.
    Mas se não dermos importância talvez não corra mundo, ou tire o ato do foco e de repente, essa pessoa perceba que precisa mudar, agir de outra forma, se policiar, tentar melhorar-se.
    Quem atuam dessa forma precisa de um reparo interior.
    Ouvi uma frase um dia “que todos os seres humanos projetam na gente problemas que são deles”. Jogar a zanga do dia nos ombros daqueles que estão mais perto do alvo.
    Mas pensa comigo: se a gente perde a paz e aceita o stress dele, as manias dele, as suas insinuações, isso se infiltra na gente como vírus potente porque vai para dentro de nós.
    E quem ficaria pior com isso? Você!
    Mas se a gente compreendesse que talvez não levando para o lado pessoal e deixando a pessoa ser o que é ou aprendeu ser, e que não é só você o foco dela, ela cai em desvantagem porque os outros irão perceber que ela precisa de ajuda.
    Se agir com calma ele não irá te passar nada e ficará com as insinuações para si próprio. Penso assim.

    Foi bom passar aqui e te ler, obrigada pela partilha.
    Beijinho

    ResponderExcluir
  5. Olá, querida amiga Ana!
    Fofoca e insinuações não nos levam a lugar algum...
    Você se expressa muito bem e prende atenção do seu leitor.
    Seja muito feliz e abençoada!
    BVjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  6. Bom e reflexivo seu texto. Eu sou bem direta e até peco pela transparência e por isso também passo por chata e grossa, mas prefiro dizer o que penso sem insinuações. Bom dia e que Deus nos ajude a sermos moderados e oportunos. É isso que falo no blog hoje

    ResponderExcluir
  7. Eu falei no vídeo sobre o eco (você viu?), porque como mudei faz pouco tempo ainda não tem quase nada no quarto! ;)

    Pessoas tristes existem em qualquer lugar. Sendo por insinuações ou qualquer outra coisa!

    Ótimo sábado!

    Beijo! ^^

    ResponderExcluir
  8. Um texto cheio de lucidez. Realmente todos conhecemos pessoas assim, que gostam de insinuar coisas, como quem atira lama que nunca mais larga a pessoa a quem foi atirada. Para reflexão...
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  9. hello, i'm new follower of your blog, can you follow mine?
    https://amoriemeraviglie.blogspot.it/

    ResponderExcluir
  10. Adorei seu texto, pois expressa uma realidade de todo dia, seja no trabalho ou na nossa vida pessoal, tem muitas pessoas que adoram insinuar, envenenar e matar aos poucos como foi tão bem colocado nesse texto por você. Tenho pena dessas pessoas. Já fui vítima delas, mas Deus me fortaleceu e estou em pé.
    Abraços afetuosos!

    ResponderExcluir
  11. É tão difícil se livrar de insinuações ou fofocas, Ana, porque quem as faz, tem sempre muitas intenções maldosas, normalmente é uma pessoa covarde, que quer ferir ou matar o seu alvo e, age de forma sorrateira, a fim de derrubá-lo...
    Pessoas assim, são pobres de espírito e num momento qualquer, acabam sendo desmascaradas. Quem planta discórdia acaba atolado nela...
    Agradeço e peço para publicar lá no blog, felizes dias, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Abaixo a Vitimização!

O CAMINHO DO APRENDIZ Todo aquele que tenta convencer você de que você é uma vítima, está tentando tirar o seu poder e a sua forç...