witch lady

Free background from VintageMadeForYou

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

À Tua Sede









Uma gota de sangue
Não é nada
Para quem doa,
Mas é muito
Para quem a bebe.

Toma da minha veia,
Mas não desperdice
À toa;
Leve só o que precisas,
Seja breve.

Voa nas noites
De lua cheia
Por sobre as casas,
Acende a candeia,
Mas cuida para que não queimes
Essas tuas asas
Quebradas!

Bebe da minha veia,
Quem sabe, essa infame ceia
Preencha o teu vazio
Tão mal iluminado,
E esse teu quarto frio
Que exala esse cheiro
Mofado!







6 comentários:

  1. Um poema sentido. Que se reflectindo bem... Uma gota faz tanto sentido na vida de alguém:)

    Hoje » Amplexos de amor

    Bjos
    Votos de uma óptima Sexta-Feira

    ResponderExcluir
  2. Ana menina que inspiração maravilhosa! Um poema forte, trágico talvez, mas muito belo eu adorei, é menina quem sabe sabe e você sabe. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Agradecido Ana:Com seu nome publiquei no grupo Carrazêdo Montenegro Terra de Encanto e Beleza.Com a sua presença fica sempre com mais encanto e são muitos mesmo aí do Brasil que a este grupo pertencem.Peço perdão mas se não puder perdoar,Deus o fará por mim.A porta fica aberta.Pode ver o que se passa no grupo,e se alguma dúvida houver por favor diga.Mas continue a engrandecer-nos(como dizia o poeta)com a mente ás musas dada. At.,A.L.Alves

    ResponderExcluir
  4. Ana Bailune
    Especial poema, por retratar uma realidade inequívoca, gotas de sangue, pode salvar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Saciar no sangue o voo nas noites de lua cheia, deitar no céu, sorver suas hastes de braços longos na senda do impossível que faz "a infame ceia" que "preenche o vazio" mudo e ousado na vontade do silênciao. Beleza como sempre Ana. Te achei.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Parceiros

PALHA

  Vasculho o entulho Desse meu silêncio Em busca de algo Que eu tenha a dizer, Uma inspiração, Palavra parida Do ventre da vida. O vento fus...