witch lady

Free background from VintageMadeForYou

domingo, 10 de junho de 2018

Meu Pensamento









O meu pensamento é tão leve,
Que não dura,
Não mata nem cura,
Nem tem estrutura
Para aguentar o peso do teu.

E a pedra que tenta
Cair sobre  ele,
Passa direto
Pela rachadura,
Rola para o chão
 Através da transparência 
Da sua própria descompostura,

Pois meu pensamento é leve,
É breve, e não pretende
Descobrir se um vento que passa
O compreende,
Ou repreende.

Meu pensamento nasce, exatamente,
De um par de olhos
E de um par de ouvidos,
E de um coração, que mesmo que se engane,
Pulsa forte, e sente.

Não percas teu tempo
Tentando lutar
Ou sobrepujar
O que sequer vislumbras,
O que não podes abranger,

Porque os trilhos do que penso
E os trilhos do que pensas,
Não se encontram,
Não se entendem:

Seguem lado a lado,
E a cada um, seu fado.
Embora na mesma estrada,
Seguirão caminhos opostos
Na próxima encruzilhada.






12 comentários:

  1. É triste quando dois pensamentos andam apenas lado a lado e não fitando em sintonia o mesmo horizonte.
    Obrigado por este maravilhoso poema.
    Bom domingo e uma excelente semana.
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  2. Ana, quase me apetecia dizer que, tal como o meu, o teu pensamento viaja, livre e imaterial. Gostei imenso do poema. Beijo grande

    ResponderExcluir
  3. Os poemas seguem caminhos muito próprios!
    Gostei do poema :)

    r: Chorar em concertos também é comigo! Mas a verdade é que a música tem o poder de nos emocionar dessa forma
    Muito obrigada *-*

    Saber valorizar é mesmo importante

    Beijinhos*

    ResponderExcluir
  4. Pensamentos são leves e livres, mas em determinados momentos eles se cruzam (para nossa alegria rsrs). Beijo

    ResponderExcluir
  5. sim, Ana... livres e leves, não importa quanto nós tentamos que pensamentos estejam em sintonia, olhando sempre para a mesma direção , eles continuam com os 'deles' e nós com os 'nossos', importa que os pensamentos para frente sejam feitos em união e toda vez que o recuo for necessário, que também seja em harmonia. feliz semana, grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. Soltar ao vento cada angústia que fere o pensamento…
    Um belo poema!
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  7. Oi Aninha, bom dia !

    Menina, você escreveu tão bem (como todas as suas outras obras), que me encontrei em todos esses versos. Estou numa situação parecida, onde existe amor, porém o desencontro de atitides fazem com que me sinta distante. Por mais que eu goste da pessoa, o melhor é deixar cada um seguir o seu trilho, o seu rumo, do que viver no apego.

    Super grato viu?

    Mil beijos
    Otima semana!
    Dan
    https://gagopoetico.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Uma poesia linda, liberta, plena e leve como o pensamento, amei!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. OI ANA!
    QUE COISA LINDA, AMO TEUS ESCRITOS.
    ME SURPREENDESTE, POIS SEMPRE PENSO QUE TRILHOS PARALELOS, SEGUEM EM FRENTE E QUE SE MÃOS ESTIVEREM UNIDAS CHEGARÃO JUNTAS A ALGUM LUGAR MAS, COMO BEM O DIZES, NA PRIMEIRA ENCRUZILHADA PODEM SE SEPARAR.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi, querida Poetisa, Ana Bailune !
    Pensamentos livres, leves e soltos nos trilhos da vida, sem submissão... liberdade à alma. Parsabéns !
    O meu abraço carinhoso, aqui do Brasil.
    Sinval.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Parceiros

PALHA

  Vasculho o entulho Desse meu silêncio Em busca de algo Que eu tenha a dizer, Uma inspiração, Palavra parida Do ventre da vida. O vento fus...