terça-feira, 6 de março de 2018

Delicadeza








Entre a flor e o elefante
Existia um amor platônico,
Daqueles, sempre distantes...

Um gesto, e ele a colheria!
Só um momento de dor
E o perfume que ela tinha
Todo se derramaria!

Mas o elefante passava,
Pisando duro, pisava
Sem ver a flor pequenina...

E a flor com ele sonhava,
E em seus sonhos, se entregava
Ao amor que ele não tinha!

Mas um dia, como sempre
Acontece nas histórias,
O elefante se deteve
Diante daquela flor
Que de triste, já murchava...

Então ele, de repente,
E imprevisivelmente,
No momento do adeus
Por ela se apaixonava...

Mas a flor caiu sem lume
Sobre as patas do elefante, 
Que aspirou com sua tromba
O que restou do perfume...



(poeminha baseado na ilustração)








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

La-La-Land - E Sobre Felicidade

Se você não assistiu ao filme, não veja este vídeo; é sobre o final. Finalmente, assisti ao filme La-La-Land. Queria vê-lo ...