sexta-feira, 7 de maio de 2021

ENQUANTO ELES

 




Te levo comigo

Enquanto eles te pisarem,

Caluniarem, combaterem, queimarem,

Sujarem, contestarem, 

Esfaquearem, calarem, 

Atando-lhe as mãos 

E pondo nos teus pés, grilhões.


Te levo comigo,

Apesar de toda a tua imperfeição,

Da tua mania estranha de dizer o que pensa

Sem tentar agradar aos falsamente sensíveis,

Aos politicamente corretos,

Aos supostamente suspeitos.


Te levo comigo

Porque eles não te aceitam, 

Se deleitam em cavar a tua tumba,

Cravar facas e mais facas

Diariamente, naquilo que representas.


Porém, 

A partir do infame momento

Em que eles te acolherem, 

Te elogiarem, te apoiarem, te amarem, 

Assinando sob tudo o que disseres, 

Contrariando tudo aquilo que deles eu sei,

Nesse exato momento,

Eu te cuspirei.






14 comentários:

  1. Intensa e instigante.Linda poesia,Ana! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde Ana, obrigado pela brilhante poesia. Bom final de semana.

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde de sábado, querida amiga Ana!
    Fez-me lembrar das Bem-Aventuranças...
    Quando fizermos algo e puserem tapete vermelho para nós, podem ser que o que seja do agrado divino, certamente
    Agora, é bem certo que receberemos cusparadas, bofetadas, condenações diversas e similares, se vamos pelo caminho do bem. Os zombadores de plantão estão sempre a postos para nós caluniarem.
    Tenha um final de semana abençoado!
    Beijinhos carinhosos e fraternos

    ResponderExcluir
  4. Muito intenso e muito sentimental, este teu poema, gostei imenso de o ter lido!! Desejo um bom e abençoado mês de Maio para ti, muita saúde e muita paz, muitos beijinhos e fica bem!!

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana
    Uma lógica perfeita
    Faria o mesmo
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  6. Palavras profundas e sentidas num belíssimo poema.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Um poema que nos interpela a cada palavra. Gostei.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  8. Olá Ana
    Como é bom ter um ombro amigo para compartilhar as dificuldades, bonito poema. Bjs querida.

    ResponderExcluir
  9. Oi Ana não podemos compactuar com aquilo que vai contra nossos princípios.
    Boa semana, beijos, Vi

    ResponderExcluir
  10. Denso e forte poema, gostei de refletir com ele. A vida é feita de escolhas e emoções...
    Bom fim de semana... Bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá, Ana, gosto da tua poesia, é forte e te posicionas sempre. O que é, é! Não gosto de muita leveza em poesia, gosto quando ela nos faz pensar, por vezes são até contrárias ao que pensamos, e de modo, fica-se indiferente a elas.
    Aliás, também isso serve para os teus vídeos que gosto, também.
    Um bom fim se semana que está chegando, mesmo nesse pobre Brasilzão largado às traças...
    Vou lá dar um pulo no teu vídeo.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

DRA YAMAGUCHI

  O que eu assisti hoje na CPI (Circo Patético e Irrelevante) da Covid, me chocou mais do que qualquer coisa que eu já vi nas abordagens agr...