domingo, 18 de outubro de 2020

ENTREGA





O teu coração, sem perguntas,

A beber tranquilamente

À beira das minhas águas.

 

O teu coração sem segredos,

Tuas mágoas afogadas

Degredadas no meu peito.

 

O teu coração relaxado,

Sem por que e sem passado,

Descansando em minha mão.

 

O teu coração satisfeito,

Derramando lindos sonhos

Por sobre o meu travesseiro.

 

O teu coração sem receios,

Sem temer o inesperado

De poder ser machucado.

 

O teu coração, confiando,

Desembrulhando o presente

-Só amando, amando, amando.




5 comentários:

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Parceiros

VOZ

    Voz que viaja, se erguendo De sustenido a sustenido Mas nunca chega a um par de ouvidos.   Voz que se eleva, e que grita, Aflita, inflam...