witch lady

Free background from VintageMadeForYou

terça-feira, 6 de fevereiro de 2024

VERDADES




Alguns falam de doçura,

Desconhecem

O regurgitar das abelhas,

O mel que se transforma dentro delas,

Dentro das casas de cera.


Falam do luxo do escargot

Sem que se lembrem

De que, antes de serem servidos,

Não passavam de lesmas.


Sendo assim, não julguemos

Os processos que passamos,

Aceitemos

O vômito divino que somos

E o tempo que vivemos

Nos arrastando

Deixando rastros pegajosos

No rosto das folhas.




 


 




 



6 comentários:

  1. Belíssima reflexão, que enaltece a beleza da natureza.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está em HIATUS DE VERÃO do dia 03 de fevereiro à 06 de março, mas comentarei nos blogs amigos nesse período. O JJ, portanto, está cheio de posts legais e interessantes. Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  2. Olá, querida amiga Ana!
    Uma maneira poética de dizer que viemos do pó, somos pó e vamos para o pó, nada mais somos do que pó.
    Tenha uma nova semana abençoada!
    Beijinhos com carinho

    ResponderExcluir
  3. Adorei,Ana! E eu sou do tipo que lesma é lesma, não adianta vir com frescuradas de nomes pomposos,rs...E vamos que vamos sabendo nosso real tamanho...

    beijois, bom te ver novamente! chica

    ResponderExcluir
  4. Se não estivermos atentos esqueceremos toda a nossa fragilidade. Gostei do poema.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Ana,
    Você fecha seu poema
    com uma palavra muito
    importante: aceitação.
    É muito bom ler e
    pensar nessa direção.
    Bjins de boa nova semana:
    que seja favorável.
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Parceiros

VERDADES

Alguns falam de doçura, Desconhecem O regurgitar das abelhas, O mel que se transforma dentro delas, Dentro das casas de cera. Falam do luxo ...